<

Atualizado às 19h15min.


Volta Redonda

Familiares do professor, Juarez Mendonça Matos, de 72 anos, encontraram o corpo dele na madrugada desta quarta-feira (23), no apartamento onde ele morava, na Rua Antônio Ourique, no bairro São João, em Volta Redonda. Um irmão da vítima e uma amiga, que tinha a chave da casa, encontraram o corpo, que estava em avançado estado de decomposição, que estava em avançado estado de decomposição. Juarez é irmão de uma empresária, da loja Rádio Som, localizada no Aterrado. Ele é muito conhecido na cidade.

Segundo a polícia, o apartamento não tinha sinais de violência ou arrombamento. A família contou que os dois carros de luxo da vítima, uma Mercedes e um Hyundai/Veloster branco, não foram encontrados na garagem. A vítima ainda teria uma pistola calibre 380. A vítima gostava de veículos de luxo. Como a moto em que ele aprece na foto obtida pelo SUL FLUMINENSE ONLINE.

A perícia encontrou um capsula de 380 e embaixo do corpo um projétil.

Um dos carros foi localizado

A polícia localizou, na tarde dessa quarta (23), em Barra Mansa, um dos carros de luxo da vítima. Dois homens estava no carro, uma Mercedes SLK, converssível, placa APQ-0616. O carro foi apreendido no bairro Boa Sorte.

O delegado titular de Volta Redonda, Eliezer Lourenço (93ª DP), solicitou que o veículo e os homens detidos, fossem encaminhados para Volta Redonda. A Polícia Civil investiga se há ligação dos homens detidos, com a morte de Juarez. Os homens teriam alegado que compraram o carro de outra pessoa.

Os detidos foram indiciados por receptação. Quando alguém compra algo que seria objeto de crime. A acusação cabe fiança. Porém, segundo o delegado-adjunto, Rodolfo Atala, responsável pelas investigações do caso, disse que existem muitas informações. Porém, ainda não é possível afirmar se os suspeitos têm ou não envolvimento com o homicídio.