<

Atualizado às 16h20min.


VOLTA REDONDA 

Policiais militares prenderam um bando depois de uma tentativa de homicídio, a tiros, por causa da venda de um carro com busca e apreensão. O bando foi preso no residencial Minha Casa, Minha Vida (Mato Dentro), na Rua A, do bairro São Sebastião, em Volta Redonda. A prisão aconteceu depois de uma denúncia anônima de que um grupo comemorava o crime, como se a vítima tivesse morrido.

A equipe da Patamo I, comandada pelo sargento Bona, juntamente com a Patamo II, do 3° sargento J. Ribeiro, foram até o condomínio e conseguiu prender Edson de Souza, o “Fortim, de 22 anos, Cássio Braga Rabello, o “Camará”, de 24 anos, Wellington Jerônimo Dias, o “Gato, de 34 anos. Com a chegada da polícia eles tentaram fugir, mas foram detidos.

A vítima teria comprado o carro por R$ 18 mil. Segundo a polícia, devolveu o carro para Wellington, que não devolveu o dinheiro da vítima. De acordo com a PM, ele teria mandado matar a vítima que foi surpreendida em frente de casa, por dois homens em um carro que fizeram dois disparos contra ele.

A vítima foi ouvida no Hospital São João Batista, onde foi internado baleado. A arma do crime, que seria de Edson, não foi encontrada.Todos ficaram presos. O mandante e o suposto atirador ficaram presos por tentativa de homicídio. O outro preso por um mandado de prisão em aberto.

Em outra ocorrência, motivada pela buscas da tentativa de homicídio,  Ruan Catarino Ferreira, de 23 anos, foi preso no mesmo condomínio. Segundo a polícia, ele teria oferecido R$ 104 em dinheiro para ser liberado. Ao fazer a consulta, os agentes da Patamo II, 3º J.Ribeiro, cabos Mesquita, E.Guimarães e o soldado Henrique, consultaram o sistema e constaram que havia mandado de prisão expedido por homicídio qualificado. Ele também foi conduzido e fico preso.

2 COMENTÁRIOS

Comments are closed.