Atualizado às 20h09min.

ESTADO 
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), anunciou na segunda-feira (13) que vai prorrogar até o fim de abril as medidas de prevenção contra o avanço do coronavírus no estado. A decisão segue o decreto 47.027 que defende que deve ser mantida a situação de emergência nos 92 municípios devido ao número crescente de Covid-19.
Permanece o fechamento de escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior e a suspensão da realização de eventos esportivos. Além de shows, feiras científicas, entre outros, em local aberto ou fechado. Também seguem suspensos o funcionamento de cinemas, teatros e afins. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings que também devem permanecer fechados e a população também não deverá frequentar praias, lagoas, rios e piscinas públicas e clubes.
— A nossa perspectiva é até o dia 30 de abril fazer uma (nova) avaliação do quanto nós poderemos voltar, quem poderá voltar ao trabalho — disse Witzel, em uma postagem em rede social.
Somente serviços essenciais (supermercados, açougues, padarias, lanchonetes, hortifrutis, farmácias, lojas de conveniência) devem permanecer funcionando, mas sem deixar de lado as medidas de segurança para evitar aglomerações. Em caso de descumprimento das medidas previstas, as autoridades competentes deverão apurar as eventuais práticas de infrações administrativas e crimes previstos. Os demais tipos de comércio terão que realizar atendimento em domicílio ou por delivery.
— Vou consultar a bancada de deputados federais e também levar o assunto ao Fórum de Governadores. Penso que o Congresso pode aprovar uma nova lei prevendo imposição de multas e medidas penais mais severas — informou Witzel
Foto: Reprodução.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).