Foto: Ilustrativa.
VOLTA REDONDA

Atualizado às 13h15min.
A Secretaria de Saúde de Volta Redonda divulgou, no início da tarde desta quinta-feira (19), nota na qual informa que está buscando meios judiciais para realizar, diretamente, o pagamento de salários de outubro aos enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital São João Batista.
De acordo com a nota, uma reunião estava programada para às 13 horas com o Poder Judiciário, “para auxiliar nesta questão”. Diz ainda que “não está em atraso com nenhum repasse para a Organização Social e que há recursos para tal, mas há divergências em um processo que está sendo finalizado”.
Os profissionais de saúde do HSJB decidiram limitar os atendimentos aos casos de urgência e emergência por não terem recebido ainda o salário de outubro da AFNE (Associação Filantrópica Nova Esperança), que ainda segue administrando o principal hospital da rede pública de Volta Redonda. “A SMS (Secretaria Municipal de Saúde) e a direção do hospital não foram informadas previamente sobre a uma possível paralisação do HSJB. Com isso, os atendimentos de urgência e emergência seguem sendo realizados na unidade”, diz a nota.
No comunicado, a secretaria informa ainda que a cidade conta com quatro unidades de urgência que estão com seus atendimentos em pleno funcionamento: UPA Santo Agostinho, Hospital do Aterrado, Hospital do Retiro e Cais Conforto.
“A Secretaria de Saúde reafirma que não está em atraso com nenhum repasse para a Organização Social e que há recursos para tal, mas há divergências em um processo que está sendo finalizado. É importante frisar aos funcionários e terceirizados que a Secretaria de Saúde, buscando realizar o pagamento de forma direta a estes colaboradores, está preservando os trabalhadores em um processo final de rescisão, evitando, por exemplo, que alguma empresa receba recursos e não pague seus funcionários”, finaliza a nota.
A prefeitura de Volta Redonda informou, há três meses, que rescindiria o contrato com a AFNE, no Hospital São João Batista, e também com a organização social Mahatma Ghandi, responsável pela gestão de outro hospital público (do Retiro). Inicialmente, a transição para a devolução da administração dos dois hospitais ao poder público deveria ter durado um mês, mas até agora as duas OS continuam à frente da gestão.
Devido ao movimento no HSJB, a Secretaria de Saúde de Barra Mansa também divulgou nota nesta quinta-feira informando um aumento de procura em suas unidades.
A nota da Secretaria de Saúde
A Secretaria Municipal de Saúde de Volta Redonda informa que, conforme contrato rescindido junto à Organização Social, não há débitos a serem repassados à associação. Desta forma, informa que está buscando meios judiciais para realizar os pagamentos de forma direta a enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital São João Batista (HSJB), preservando o erário público. Na data de hoje, às 13 horas, será efetuada reunião com o poder judiciário para auxiliar nesta questão.
Vale informar ainda que a cidade conta com quatro unidades de urgência que estão com seus atendimentos em pleno funcionamento: UPA Santo Agostinho, Hospital do Aterrado, Hospital do Retiro e Cais Conforto.
A SMS e a direção do hospital não foram informadas previamente sobre a uma possível paralisação do HSJB. Com isso, os atendimentos de urgência e emergência seguem sendo realizados na unidade.
A Secretaria de Saúde reafirma que não está em atraso com nenhum repasse para a Organização Social e que há recursos para tal, mas há divergências em um processo que está sendo finalizado.
É importante frisar aos funcionários e terceirizados que a Secretaria de Saúde, buscando realizar o pagamento de forma direta a estes colaboradores, está preservando os trabalhadores em um processo final de rescisão, evitando, por exemplo, que alguma empresa receba recursos e não pague seus funcionários.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui

quatro × 1 =