VOLTA REDONDA

Atualizado às 18h49min.
Votação das contas do ex-prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, foi adiada por conta da falta de notificação da Câmara com o Samuca. O 2º secretário Sidney Dinho (Patriotas) observou no projeto de resolução que define a votação faltava a comprovação de que o ex-prefeito foi notificado.
Estava em pauta, para votação única, as contas de 2017 e 2018 do ex-prefeito. O TCE deu parecer favorável à aprovação das contas de 2017 de Samuca. Já as contas de 2018 tiveram parecer contrário.
A falta do retorno da notificação foi observado pela Mesa Diretora e o pedido de adiamento aceito por unanimidade. Depois de ser notificado, Samuca ainda terá 30 dias para exercer o direito de defesa e somente depois as contas devem entrar em pauta. A quem diga que não dará tempo de votar ainda este ano. Tudo por conta do recesso da Câmara que começa dia 15 de dezembro. A não ser que ser marcada alguma sessão extraordinária nesse período.
O vereador Temponi usou a palavra para pedir que antes do recesso sejam votadas as contas. “Precisamos votar as contas desse desgoverno. Pegamos uma cidade com tudo de ruim por causa desse desgoverno”, criticou o parlamentar.
O presidente da Casa, Nilton Alves de Faria, o “Neném”, rebateu dizendo que espera que a Comissão de Finanças possa ter o parecer pronto o quanto antes. “Ele [Samuca] está dificultando para receber. Vou mandar pelo correio, e-mail e mãos. Quero estar dentro da lei para votar. Esperamos para que daqui 30 dias possamos votar”, frisou Neném.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).