Ícone do site Sul Fluminense Online

Voltaço amplia base de torcedores digitais e mostra importância da internet no futebol

Volta Redonda amplia base de torcedores digitais e mostra importância da internet no futebol
INTERNET

Atualizado às 20h28min.
As boas campanhas do Volta Redonda, principalmente em 2020 e 2021, no Campeonato Carioca animaram os torcedores. Entretanto, isso não foi notado apenas pela maior presença nos estádios, mas também pelo número crescente de seguidores nas redes sociais. A equipe carioca ultrapassou marcas importantes, tanto no YouTube como no Instagram, e está servindo como referência para os clubes menores sobre a importância de recursos digitais no futebol nacional.
No perfil oficial do Instagram, por exemplo, o Voltaço deve terminar o ano com quase 80 mil seguidores. É um número alto para uma equipe que não tinha nem metade disso em 2019. A forte presença nessa mídia, com fotos e vídeos dos bastidores do clube, gera não apenas engajamento, mas também parcerias com empresas e novos patrocinadores. O objetivo é usar essas ferramentas digitais para melhorar as finanças da equipe, e assim montar elencos ainda melhores no futuro. É um plano audacioso, mas que tem tudo para dar certo.
Os números do Volta Redonda também estão crescendo no YouTube, a plataforma de compartilhamento de vídeo mais popular do Brasil. Até o final de dezembro, a diretoria do Tricolor de Aço espera superar a marca dos 15 mil inscritos. Entretanto, é preciso dar mais atenção aos conteúdos postados por lá, e buscar inspiração até mesmo em rivais maiores. O Flamengo, por exemplo, lidera em audiência na plataforma por publicar diversos conteúdos inovadores, inclusive entrevistas com ídolos e jogadores do passado. Algo que a equipe de marketing do Volta Redonda ainda precisa explorar.
Apesar do rendimento positivo no Campeonato Carioca, quando chegou na semifinal do torneio em 2021, o Voltaço ainda não possui bons rendimentos nas competições nacionais. Isso acontece porque faltam investimentos para um elenco maior e mais competitivo, algo que só pode ser realizado se o time ganhar mais visibilidade. As redes sociais podem trazer isso, mas é preciso tempo e dedicação, algo que tem sido feito até o momento, mas que precisa continuar para resultados de longo prazo.

A importância do online

Essa ideia de usar a internet como meio para conseguir novos investimentos não é uma novidade, pois o mundo digital tem ganhado muito espaço na vida dos brasileiros. Não faltam empresas 100% online, como o NuBank e o iFood, que conseguiram valorizar bilhões em pouco tempo e são referência para outras marcas. No entretenimento digital, por exemplo, casos bem-sucedidos com o público nacional é algo comum, podendo citar a Netflix e também o Spotify.
Até mesmo os jogos online conseguiram um crescimento acima da média, e atualmente é um mercado que fatura cerca de US$ 2 bilhões por ano no Brasil, segundo relatório feito pela empresa NewZoo. Os cassinos online conseguiram um grande crescimento justamente por oferecerem uma diversão mais dinâmica e interativa. Algumas das melhores plataformas, como a Unique Casino e a LevelUp Casino, possuem mesas ao vivo de blackjack, roleta e pôquer, e também oferecem bônus e rodadas grátis para que novos jogadores possam experimentar esses jogos de apostas. É um formato diferente, mas que faz sucesso por ser 100% digital.
No Rio de Janeiro, o que não faltam são empresas totalmente virtuais ganhando espaço, e podem surgir até mesmo como parceiras de clubes de futebol. Em 2020, o Vasco conseguiu arrecadar cerca de R$ 10 milhões em um acordo com uma empresa de investimento de moedas digitais. A ideia foi elogiada na época, e logo depois acabou sendo copiada por várias equipes. Ou seja, é o mundo digital mostrando impacto no futebol, como sonha o Volta Redonda.

Outros cariocas

Não é apenas o Voltaço que usa as redes sociais em busca de algumas dessas empresas digitais para um acordo financeiro. Como falamos anteriormente, o Flamengo possui mais de 44 milhões de seguidores na internet, e isso gera muitos benefícios financeiros. A equipe possui alguns acordos de patrocínios totalmente focados em ações online, e que não usam nenhum espaço na camisa do clube. Isso mostra como essas mídias digitais podem gerar negócios lucrativos.
Entretanto, não são apenas os clubes grandes que fazem isso. O Bangu, por exemplo, alcançou a marca dos 37 mil seguidores no Instagram recentemente, e visa em 2022 superar os 50 mil.
O Volta Redonda mostra em campo que merece a atenção dos torcedores, e isso também gera mais fãs digitais. Afinal, o investimento nas redes sociais não é nada se o clube não consegue bons resultados. O ideal é trabalhar os dois lados juntos.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).
Sair da versão mobile