<
Atualizado às 17h55min.

VOLTA REDONDA
A prefeitura da Cidade do Aço se prepara para o início da campanha nacional de vacinação contra gripe, seguindo orientação do Ministério da Saúde, será antecipada esse ano. Apesar de não imunizar contra o novo coronavírus, o objetivo é aumentar a imunidade da população e reduzir a circulação do vírus Influenza. A vacinação também vai ajudar a diferenciar a gripe e a Covid-19.
O secretário Municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, afirmou que a cidade vai criar pontos de vacinação, funcionando das 8 às 17h, próximos ou anexos às 46 unidades da Atenção Básica de Saúde para aplicação das doses. “A medida evita o fluxo cruzado, ou seja, o encontro do público alvo da vacinação, que começa com os idosos, principal grupo de risco para a Covid-19, com os pacientes que buscam atendimento médico na unidade”, explicou.
Ele lembrou que a campanha terá início na próxima segunda-feira, dia 23, e os profissionais de saúde também integram o primeiro público alvo. “Para atender a esses profissionais, indispensáveis no atendimento à população, principalmente em tempos de pandemia, a secretaria fará a vacinação nos postos de trabalho”, avisou.
A coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Milene Paula de Souza, acrescentou que “ao proteger os idosos do vírus Influenza (causador da gripe), a vacina impede uma sobrecarga do sistema respiratório que agravaria um eventual ataque do novo coronavírus”, disse, lembrando que o mesmo acontece com o restante da população alvo da campanha.
O público alvo em Volta Redonda para a campanha de vacinação contra gripe é formado por 87.035 pessoas, sendo 32.919 idosos e 4.354 profissionais da saúde. “Até o próximo dia 16 de abril vamos atender exclusivamente a este público e o objetivo é vacinar, no mínimo, 90% das pessoas”, informou Milene, lembrando que, historicamente, Volta Redonda alcança a meta de imunização para esses dois grupos.
Outros Públicos Alvo
No próximo dia 16 de abril, a campanha de vacinação contra gripe começa a atender professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além dos doentes crônicos. Já, a partir de 9 de maio, a vacina será estendida para crianças de 6 meses a menores de 6  anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), adolescentes de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas, população em geral e funcionários do sistema prisional, população indígena e ainda pessoas de 55 a 59 anos, que foram acrescentadas ao público alvo da campanha em 2020.
Foto: Arquivo/Secom-VR.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).