Volta Redonda terá Força-tarefa durante semana do Carnaval
Foto: Divulgação - Secom/PMVR.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 18h20min.
A Prefeitura de Volta Redonda criou a ‘Força-tarefa pela Vida’, reunindo órgãos de segurança, fiscalização e população, para atuar durante a semana de carnaval. A ideia, segundo o poder público é fiscalizar o cumprimento do decreto municipal que proíbe eventos no período. Serão realizadas ações para evitar aglomerações e coibir eventos clandestinos nesse momento de pandemia.
– Vamos montar essa força-tarefa com a Polícia Militar (PM), a Guarda Municipal, chamar os Bombeiros, a fiscalização da secretaria de Fazenda (SMF) e atuar para fazer valer o decreto. A patrulha será para dar garantia às pessoas que também podem nos ajudar a fortalecer o combate à propagação do vírus. A gente continuará orientando, fiscalizando comércios para coibir os eventos e proteger os cidadãos – afirmou o comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis, destacando que a parceria com a PM tem sido fundamental nesse processo de ordenamento na cidade.
A criação da força-tarefa ficou definida após reunião do comandante da Guarda Municipal, do secretário municipal de Cultura, Anderson de Souza, da comandante do 28º BPM (Batalhão de Polícia Militar), Andreia Ferreira da Silva Campos, e do presidente da Liga Carnavalesca de Volta Redonda, Natã Teixeira Amorim. O encontro teve como objetivo tratar do Carnaval 2021 no município.
– Em 2021 a responsabilidade e a proteção à vida falaram mais alto que a folia de carnaval. Com isso, ganharemos mais tempo para planejarmos uma festa bonita e com total segurança para o próximo ano – afirmou o secretário municipal de Cultura, Anderson Souza.
De acordo com o decreto, fica proibida a realização de eventos em ruas, praças, quadras, casas de festas, quiosques e locais similares, bem como a realização de quaisquer festas, blocos carnavalescos ou eventos de pré-carnaval e carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou particular, no período em que seria celebrado o Carnaval de 2021 – de 12 a 17 de fevereiro.
A fiscalização será reforçada para coibir aglomerações e verificar o cumprimento das regras como a obrigatoriedade do uso de máscaras. Em caso de descumprimento do decreto, poderão ser feitas advertência, apreensão, interdição, suspensão de venda e/ou de fabricação, cancelamento do registro, interdição parcial ou total, cancelamento de autorização para funcionamento, cancelamento do alvará de licenciamento.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).

1 COMENTÁRIO

  1. Infelizmente, não tem funcionado, pelo menos aqui no siderlandia, às margens do campo desde a 6a feira 12/02, que o coro tá comendo, e tudo rolando sem interferência. Uma total balbúrdia , sexo, violência , tudo carregado a muita droga ilícita. VERGONHA!!

Comments are closed.