Atualizado às 21h11min. 

VOLTA REDONDA 
Agora vai ficar fácil e rápido abrir templos e igrejas em Volta Redonda. Depois de sancionar a lei, a prefeitura fez uma apresentação da lei que desburocratiza a abertura e a liberação de alvarás. O prefeito Samuca Silva (PSDB) se reuniu com pastores e apresentou os novos procedimentos para regularização, na manhã de quarta-feira (27).
Uma cerimônia foi realizada para apresentar os procedimentos de regularização para retirada de autorizações. Aproximadamente 150 pessoas estivam presentes. O prefeito frisou que essa é uma ação muito importante para a cidade.  “Estamos regulamentando a lei do Templo Legal”. Há muito tempo todas as igrejas do município. Hoje apresentará o passo de todas as documentações necessárias e mais produtivas, as alvarás de igrejas que sejam adequadas a essa nova legislação ” , comemorou Samuca.
Com essa nova política, os líderes de todos os trabalhos, os representantes de cada uma de suas igrejas foram quase derrotados. Primeiro, realize uma CTP (Consulta Técnica Prévia) no site da prefeitura ou em um manual. Posteriormente, foram feitas as avaliações pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) e pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU). As que são feitas são entregues alguns documentos na assembleia municipal de Fazenda e por retirar o poder que pode ser definitivo ou temporário.
Prefeito produzido os primeiros a chegar com nova lei para templos religiosos
O secretário de Fazenda, Fabiano Vieira, também comentou sobre o marco que a gestão está deixando no município. “Vendo essas dificuldades, essas barreiras que eram encontradas antigamente, nesse processo de regularização, identificamos alguns pontos e propomos melhorias para oportunizar ainda mais a concessão do alvará para os templos religiosos. E o nosso objetivo hoje foi apresentar tecnicamente os passos do início até a obtenção do alvará”, disse Fabiano.
Foram entregues três alvarás surpresas para representantes de igrejas que estavam presentes. Dois foram para o pastor Pedro da Luz, da Assembleia de Deus, que ficam nos bairros Açude I e Açude II. “Eu fui pego várias vezes com problemas na hora do culto e tendo que fechar a minha igreja com prazos curtos para regularização, mas mesmo a gente correndo atrás não havia forma de regularizar, visto que encontrávamos só dificuldades. Agora, eu quero parabenizar os criadores da lei e também ao prefeito por esse passo importante não só para mim, como para todos os pastores de Volta Redonda. Que Deus os abençoe”, salientou o pastor.
Samuca finalizou explicitando que está enviando para a Câmara dos Vereadores uma possibilidade de firmar um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta). “Essa é a alteração. Dar um alvará provisório com o compromisso mútuo de que em um tempo determinado, terá um retorno para um prefeitura com as devidas modificações sem lista de verificação ”. (Foto: Evandro Freitas)