Volta Redonda recebe 2.160 doses da vacina contra Covid-19
Foto: Divulgação/PMVR.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 15h13min.
A prefeitura de Volta Redonda recebeu uma nova remessa de vacinas contra a Covid-19. O novo lote chegou ao município na quinta-feira (11) e será destinada aos idosos acima de 90 anos e acamados. Além disso, os profissionais de saúde acima de 50 anos também vão receber a primeira dose.
A cidade recebeu 2.160 novas doses da CoronaVac. A distribuição foi feita pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro. O município ocupa o segundo lugar no ranking estadual de doses aplicadas contra o novo coronavírus. Até essa quarta-feira (10) foram aplicadas 5.614 doses.
Volta Redonda continua vacinando os idosos acima de 90 anos e acamados de qualquer idade. Os acamados que solicitaram a vacinação serão contactados individualmente. A secretaria de Saúde iniciará aplicação de doses pelos mais idosos, a partir do dia 17 de fevereiro.
Nos idosos a vacinação seguirá a ordem decrescente, começando pelos acima de 90 anos de idade, seguindo para os de 80, 70 e 60 anos consequentemente, seguindo a determinação do Ministério da Saúde. Para se cadastrar, o idoso ou algum familiar deve fazer o cadastramento para vacinação no site da Prefeitura de Volta Redonda: http://www.voltaredonda.rj.gov.br no botão “coronavírus”.
No caso de quem não possui acesso à internet, o recomendado é que o idoso a ser vacinado ou algum familiar procure a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima, ou que costuma frequentar, para poder realizar o cadastro da vacinação. É necessária a apresentação de um documento de identidade com foto.
Agendados para o dia 18 de fevereiro serão remarcados, segundo a secretaria. A Secretaria Municipal de Saúde informou que os agendamentos para aplicação da vacina do dia 18 de fevereiro serão remarcados porque não haverá entrega de novas doses a mais no Carnaval.
Quem já recebeu a segunda dose, desde o início da campanha de vacinação, iniciada no dia 19 de janeiro, receberão a segunda dose do imunizante os idosos que vivem nas (ILPI) Instituições de Longa Permanência para Idosos no município.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).