<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 14h59min.
Seguindo o cronograma definido pela Secretaria Municipal de Fazenda (SMF), a prefeitura de Volta Redonda concluiu nesta quinta-feira (7) o pagamento da primeira parcela do 13º salário. São aproximadamente 4,4 mil servidores da ativa beneficiados nessa etapa, que injeta R$ 4,9 milhões na economia da cidade. Os servidores inativos (aposentados e pensionistas) e profissionais da Educação já haviam recebido a primeira metade antecipadamente.
– Estamos conseguindo cumprir o cronograma e, conforme orientação do prefeito Neto, os aposentados e pensionistas são prioridade. E agora conseguimos concluir essa etapa para todos os servidores. É um trabalho constante de acerto nas contas para cumprir o compromisso de pagar em dia nosso funcionalismo – afirmou o secretário municipal de Fazenda, Erick Higino, lembrando que o pagamento antecipado da primeira parcela do 13º só foi possível graças à venda da folha de pagamento por quase R$ 40 milhões ao banco Itaú.
Os 50% do 13º salário começou a ser pago pela prefeitura no final do mês passado para os aposentados, pensionistas, e para os profissionais da Rede Municipal de Educação – para esses últimos, foram utilizados recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). No total foram pagos cerca de R$ 12,9 milhões na conclusão do pagamento desta primeira parcela.
O prefeito Antonio Francisco Neto elogiou o trabalho das equipes da prefeitura que estão empenhadas para que a administração pública consiga honrar os compromissos, e agradeceu o apoio do Governo do Estado para que essas conquistas estejam acontecendo em Volta Redonda.
“Mais uma vez quero agradecer ao governador Cláudio Castro e toda sua equipe pela parceria e por acreditar em Volta Redonda. São muitos investimentos sendo feitos pelo estado e outros que estão por vir para recuperar e tornar nossa cidade referência em várias áreas novamente”, destacou Neto.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).