Atualizado às 00h41min.

BARRA DO PIRAÍ
Um mês depois da aprovação de um parcelamento de dívidas do Fundo de Previdência da prefeitura de Barra do Piraí, no Sul do Rio, a Câmara de Vereadores da cidade aprovou a criação de mais 22 cargos para a autarquia. A decisão foi tomada na sessão de terça-feira (14). Dez dos 14 vereadores votantes escolheram autorizar o prefeito Mário Esteves (PRB) criar os cargos de confiança de livre nomeação.
Os novos cargos, segundo os cálculos deverão custar algo em torno de R$ 1,2 milhão por ano aos cofres municipais. O motivo do pedido, por parte do prefeito, está baseado em uma recomendação feita em 2015 pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), no processo 227.130/2015, sobre a impossibilidade de o diretor financeiro do fundo ser também ser o diretor de contabilidade.
Votaram a favor da criação dos novos cargos os vereadores (foto) Jair Paulista (MDB), Joel Tinoco (PV), Thiago Soares (PRB), Waldecir Cica (MDB), Paulinho do Royal (DEM), Antônio José (PRP), Cléber do Areal (PP), Cléber do Sindicato (Avante), Pedrinho ADL (PRB) e Rafael Couto (PR).
Nenhum vereador que concordou com a criação foi encontrado ainda para falar sobre o caso.
Votaram contra a criação dos cargos de confiança no Fundo de Previdência dos Servidores Públicos Municipais, os vereadores Cristiano Almeida (PP), Anderson Tegão (PSDC), Cezinha do Mercado (PHS) e João Paulo (PHS). O presidente da Câmara, vereador Luiz Roberto Coutinho ‘Tostão’ (PR), só votaria em caso de empate no plenário.
O vereador Cristiano Almeida (PP) falou com a nossa equipe pela internet e disse que pediu vista do projeto encaminhado pelo prefeito. O pedido foi negado em plenário. Segundo ele, a recomendação do TCE-RJ seria somente “não haver acúmulo de função” e não há a obrigação de criar mais cargos.
– Em período pré-eleitoral criando mais cargos de chefia, para que? Se vivemos um momento difícil. O ideal era ter um concurso público. Porque criar 22 novos cargos se até hoje três pessoas conseguiram dar conta de todo trabalho feito no fundo – questionou o vereador.
Não conseguimos falar com nenhum dos vereadores que votaram a favor da criação dos novos cargos. A prefeitura também não se pronunciou sobre as colocações dos vereadores contra a criação. Caso vereadores e prefeito se pronunciem essa matéria será atualizada. (Fotos: Arquivo / Reprodução)

 

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza pelos comentários postados nessa matéria).