Técnica de enfermagem é a primeira vacinada em Volta Redonda
Foto: Divulgação/PMVR.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 18h13min.
Gilmara Licia Olímpio Pereira, de 41 anos, recebeu a primeira dose da CoronaVac na tarde de terça-feira (19), em Volta Redonda, no Sul do Rio. Ela e outros 17 profissionais da saúde da linha de frente também receberam o imunizante contra a Covid-19.
A técnica de enfermagem foi imunizada na Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) do bairro Conforto, onde trabalha. Há 24 anos na profissão e com histórico de problemas de saúde – chegando a passar por oito cirurgias no pulmão -, Gilmara se emocionou ao ser a primeira pessoa a ser vacinada na cidade.
– Me sinto muito honrada por ser a primeira pessoa a tomar a vacina, porque eu também venho de uma luta com problemas de saúde. Trabalhar na pandemia para mim foi um grande desafio. A todo momento eu tinha medo de contrair o vírus e até que ponto isso causaria problemas a minha saúde. Então me sinto muito privilegiada por ser uma das primeiras a receber a vacina em Volta Redonda – comemorou.
Gilmara também lembrou as dificuldades diárias enfrentadas na linha de frente do combate ao inimigo invisível. “Todos os dias que eu vinha trabalhar durante a pandemia, era um grande desafio. Porque a gente precisa atender com qualidade os pacientes e nos proteger. Mesmo sabendo que temos uma família em casa que nos espera. A gente sai e volta para casa esperando o melhor para eles. Não queremos levar uma um vírus, então todo momento essa era minha preocupação”, disse, lembrando que se privava de se aproximar dos parentes por medo da contaminação pela Covid-19.
Depois de vacinada, a mensagem da técnica de enfermagem foi de esperança para toda a população de Volta Redonda. “Assim como eu fui a primeira, todos serão vacinados. A vacinação está começando hoje, com os profissionais da saúde, mas vai se estender para toda população. A gente continua com uma mensagem de fé, esperança, porque a vacina chegou na nossa cidade. Que Deus nos abençoe”.
Na quarta-feira (20), estas equipes vão vacinar as pessoas que vivem em instituições de longa permanência de idosos, bem como as pessoas com deficiência que vivem nas Residências Terapêuticas. Nos dois casos, também serão vacinados os cuidadores.
No entanto, no mesmo dia, funcionários das redes de saúde pública e privada que atuam na linha de frente contra a Covid-19 receberão a vacina.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).