Casal mortos por caseiro de sítio em Paraty
<
PARATY

Atualizado às 21h12min.
O casal Nerival Florêncio de Morais, de 59 anos, e a esposa Maria Cristina de Oliveira Rodrigues, de 55, foram encontrados mortos na sexta-feira (4), em Paraty, na Costa Verde do Rio. Os corpos foram encontrados com diferença de seis horas um do outro. Eles estavam em uma margem de rio, no bairro Sol Nascente. Os dois tinham ferimentos na cabeça, segundo a polícia.
A polícia prendeu o suspeito depois de colher depoimentos e material da cena dos dois crimes. O casal morto era de Pedra de Guaratiba, no Rio de Janeiro. Além disso, Neri como era conhecido, e a esposa compraram um terreno, há cinco anos atrás, e estava com uma casa em obras para ser o local de férias da família.
O suspeito preso, de 28 anos, era caseiro de um sítio vizinho ao terreno onde o casal construía a casa. O delegado titular de Paraty (167ª DP) disse que o rapaz vai responder por duplo homicídio triplamente qualificado. O delegado ainda revelou que o crime teve motivação banal.
– O suspeito teria cobrado o dinheiro da venda de um botijão de gás e por um serviço que teria feito para o casal. Ele levou o senhor Neri para um lugar ermo e o matou primeiro. Depois, matou Maria Cristina para tentar esconder o homicídio anterior – afirmou Russo.
No entanto, Neri e Maria Cristina chegaram a Paraty na segunda (30). Eles iam acompanhar o andamento da obra da casa. Segundo o delegado, a família do casal não conseguiu contato com eles a partir da noite da terça-feira (1). Eles também seguiram para a cidade e registraram um boletim de ocorrência do desaparecimento. A localidade onde o duplo homicídio aconteceu fica perto do limite de Paraty com Angra dos Reis.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).