Suspeito de assassinar morador de Paraíba do Sul é preso
Foto: Divulgação/PCERJ.
<
PARAÍBA DO SUL

Atualizado às 22h44min.
Um homem de 35 anos foi preso de sábado (6) suspeito de matar o marido da amante, em Paraíba do Sul, no Sul do Rio. O crime aconteceu no dia 22 de fevereiro deste ano.
A vítima é Albino da Silva Paes, de 44 anos, que deixou a casa da companheira, de quem estava se separando, e depois disso, não foi mais visto. Parentes registraram o sumiço do homem na delegacia (107ª DP) que passou a investigar o caso e depois suspeitavam que ele poderia ter sido assassinado.
A polícia, em seguida, descobriu que perto da casa da vítima foram encontrados rastros de sangue, cartuchos de munição e a bainha de um punhal que Albino costumava carregar.
Além disso, o carro dele foi encontrado incendiado, quatro dias depois do desaparecimento, em uma estrada de terra na Zona Rural de Simão Pereira, em Minas Gerais. Diante das evidências, os agentes chegaram até o suspeito.
O homem preso é morador de Três Rios e há oito anos mantinha relacionamento extraconjugal com a mulher da vítima. O acusado foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a investigação teve o apoio ainda da Polícia Militar.
A polícia chegou à conclusão que depois de cometer o crime, o suspeito esteve em duas cidades de Minas Gerias. Ele acabou identificado ao passar pelo posto da PRF, em Juiz de Fora (MG). A polícia informou ainda que o crime teria sido motivado por ciúmes, pelo fato de a vítima continuar frequentando a casa da companheira, com que o acusado teria um relacionamento.
O corpo de Albino ainda não foi encontrado e o caso continua sendo investigado. A polícia apura também se houve participação de outros envolvidos no crime. Quem tiver alguma informação que possa ajudar a polícia pode ligar para o número (24) 2263- 2341.
Munições encontradas na casa do suspeito em Três Rios
Munições encontradas na casa do suspeito em Três Rios depois que a polícia fez buscas. Foto: Divulgação/PCERJ.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).