Suspeita de casos de variante Ômicron são investigados no Sul do Rio

Angra dos Reis e Volta Redonda estão na mira das autoridades para saber se tipo de Covid-19 chegou na região.

0
343
VOLTA REDONDA / ANGRA DOS REIS

Atualizado às 12h40min.
A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária da Secretaria estadual de Saúde está investigando 43 casos suspeitos da variante ômicron no estado do Rio de Janeiro. Sete são em duas cidades da região. Três suspeitos em Volta Redonda e quatro em Angra dos Reis. A região perde em registros suspeitos para variante somente para a capital. A cidade do Rio tem 28 casos sob investigação. No início da noite de sábado (24), a Secretaria Municipal de Saúde emitiu nota a respeito.
– A SMS Volta Redonda recebeu uma comunicação da Secretaria de Estado de Saúde em que três munícipes realizaram, na rede privada, exames para Covid19, e que os resultados foram compatíveis com Covid-19 pela variante Ômicron.
Os três pacientes, com 33, 50 e 57 anos, tiveram exames coletados em 02/12/2021. A evolução de todos foi para cura. Os dois pacientes localizados já eram vacinados com pelo menos duas doses, assim como seus contatos acima de 12 anos.
Os três pacientes, que, segundo cadastro, residem nos bairros de Jardim Belvedere, Santa Cruz e Jardim Primavera, não tiveram contato entre si e, pelo menos dois, que foram localizados, têm história pregressa de viagens para os municípios de São José dos Campos (SP), Cataguases (MG) e Rio de Janeiro (RJ) – revelou a nota.
Outros casos no estado estão sob investigação em Cabo Frio (1), Macaé (2), Nilópolis (1), Niterói (2), São Gonçalo (1) e Saquarema. De acordo com a secretaria, os exames tiveram início na sexta-feira (24), com amostras coletadas entre os dias 1º e 20 deste mês.
A pasta ressalva, no entanto, que não se tratam de casos já confirmados e que a análise serve como “método de triagem”, pois as amostras serão sequenciadas. Os resultados devem sair “nas próximas semanas”. Os casos positivos serão sequenciados pela Fiocruz.
A Secretaria estadual de Saúde informou que fez contato com a vigilância em saúde dos municípios para que possam fazer a investigação, acompanhando pacientes e as pessoas com quem eles tenham tido contato. Naqueles em que ainda houver possibilidade de realizar o PCR, a secretaria explicou que as vigilâncias municipais vão coletar o exame para encaminhar ao Laboratório Central de Saúde Publica Noel Nutels (Lacen RJ).

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).