Atualizado às 21h.

RESENDE
O Sul do Rio já tem três casos suspeitos de Coronavírus. Um hospital particular de Resende notificou a secretaria de Sáude, por meio da vigilância epidemiológica na quinta-feira (27). No Brasil, até agora são 132 casos suspeitos da nova doença. A paciente suspeita de ter contraído o Covid-19 esteve, recentemente, na Europa e passou pela Itália, país que concentra um número elevado de casos.
A paciente é jovem, apesar de não ter tido a idade revelada. Ela deu entrada no setor de pronto socorro com sintomas respiratórios e por ter passado por locais de risco foi notificado como caso suspeito. Ela teve material coletado e enviado para análise no Laboratório Central de Saúde Pública do Estado (Lacen-RJ) para confirmação ou não da doença. O resultado deve sair em 72 horas.
Em Paraty, na Costa Verde, dois franceses foram atendidos com suspeita de coronavírus em um hospital. Segundo a prefeitura, todos os protocolos estabelecidos por lei foram e estão sendo cumpridos. “Não há motivo para pânico”, diz a prefeitura por meio de nota. “Não existe nenhum caso confirmado na cidade”, frisou o prefeito Luciano Vidal, em um áudio enviado aos moradores.
Ainda de acordo com a prefeitura, técnicos da Secretaria Municipal de Saúde e do Hospital Municipal Hugo Miranda participaram de duas reuniões de capacitação com os técnicos do Estado para tratar da abordagem de eventuais casos suspeitos da doença e estão devidamente preparados para seguir os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Estadual da Saúde”.
-A prefeitura pede que a população fique atenta a tentativas de disseminação de notícias falsas sobre a doença em Paraty por parte de pessoas sem conhecimento técnico e que só estão interessadas em gerar alarde a respeito da doença. O único órgão com competência para tratar dos protocolos de prevenção e atendimento a casos suspeitos de coronavírus em Paraty é a Secretaria Municipal de Saúde, que está monitorando todos os atendimentos do Hospital Municipal Hugo Miranda – conclui a nota.
Em Resende, de acordo com a uma nota do hospital particular, a paciente tinha “sintomas respiratórios leves e não tinha doenças crônicas”, por isso foi liberada para receber tratamento domiciliar e foi orientada a se manter em isolamento social. Ela deve ser acompanhada pelo setor de epidemiologia da cidade.
A secretaria de Saúde de Resende pediu que a população não deve entrar em pânico. Disse ainda que os moradores devem tomar os cuidados que estão sendo divulgados pelo Ministério da Saúde. O ministro da Saúde afirmou que pode haver novos casos, mas não é motivo para “pânico”. “A informação precipitada só atrapalha o trabalho de combate ao vírus”, disse.
Foto: Ilustrativa.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).