Atualizado às 14h03min.

VOLTA REDONDA
Ônibus da maior empresa de transporte coletivo de Volta Redonda, no Sul do Rio, amanheceram parados a manhã de segunda-feira (06). O motivo foi um protesto de rodoviários por direitos. Segundo o presidente do Sindicato dos Rodoviários, José Gama, o Zequinha, ainda não está descartada uma greve geral na cidade.
Uma assembleia foi realizada na porta da empresa, no bairro Voldac. O motivo, segundo o sindicato, seria a o não cumprimento “de itens do acordo coletivo de trabalho”. “São as férias, PLR (Participação nos Lucros e Resultados ) e pagamento de feriados. Tem gente que já voltou a trabalhar, mas ainda não teve as férias pagas”, afirmou Zequinha.
Um ofício será enviado à empresa. Caso não haja resposta, segundo o sindicato, pode haver uma greve. “Hoje fizemos uma advertência, mas uma greve não está descartada. Caso aconteça seguiremos dentro do que a lei permite”, frisou o presidente do sindicato.
Centenas de passageiros e trabalhadores ficaram sem chegar na hora certo no trabalho. A empresa é a que detém o maior número de linhas na cidade a na ligação com a vizinha Barra Mansa. Segundo o sindicato, são cerca de 1,2 mil funcionários trabalhando na empresa.
A Viação Sul Fluminense, recentemente, adquiriu mais de trinta novos veículos. Mesmo assim, segundo a secretaria de transporte, é a campeã de reclamações dos usuários. Multas e apreensões de veículos vêm acontecendo contra a empresa. Tanto por atrasos e por má conservação da frota. A empresa não se pronunciou sobre o protesto. Caso fale esta nota será atualizada. (Foto: Reprodução).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui