Sepultamento de João Pançardes foi marcado por despedida ao jornalista
Foto: Evandro Freitas.
BARRA MANSA

Atualizado às 09h14min.
O velório e sepultamento do empresário e jornalista João Pançardes aconteceu no fim da tarde de segunda-feira (12) sob forte comoção. Amigos, familiares, funcionários e admiradores lotaram o Cemitério Municipal de Barra Mansa. Pançardes tinha 77 anos e faleceu no domingo (11), no Hospital Santa Maria, onde estava internado. Fundador do jornal A Voz da Cidade era um dos pioneiros no estado em comunicação, inaugurado com a primeira edição impressa em 3 de outubro de 1970.
Entre os funcionários que trabalhou por 16 anos no jornal. Primeiro fotógrafo do jornal e amigo, esteve presente na fundação do jornal. Cristovão Ferreira de Santana, o Santana, como é mais conhecido, lamentou a partida do amigo. “Momento triste, pois acompanhei toda história empresarial dele e me sentia parte da família. Uma perda muito grande para comunicação local. Uma pessoa humana e já ajudou muitos”, falou emocionado.
Outro funcionário que trabalhava na gráfica do jornal, Júlio Cesar Portes, estava há 22 anos na Voz da Cidade. Ele contou a nossa equipe que João Pançardes deu oportunidade de trabalhar assim que saiu da cadeia por ter sido usuário de droga. “Ele me adotou como filho. Me tirou do fundo do poço para trabalhar com ele. Hoje tenho família, filhos, não estou mais nas drogas e colocou para morar dentro do jornal. Sou muito grato a Deus que usou ele para abrir as portas para mim. Meu pai já faleceu e hoje meu segundo pai se foi”, lamentou.
Outro amigo da comunicação, Tico Balanço, radialista também lamentou a morte do empresário. “Sempre com sorriso no rosto atendia a todos com carinho. Ele deixou um grande legado para o jornalismo da região e para o social da nossa região. Que ele esteja em um bom lugar e tenho certeza que o jornal que ele criou vai continuar sendo um grande veículo de comunicação para toda região”, ressaltou Tico.
O dono do jornal Diário do Vale, Aurélio Paiva, também lamentou a morte do amigo de trabalho. “Um ser humano extremamente sensível e sempre pensou nos outros. Ele foi o primeiro a pensar o jornal como empresa na região. Empreender no jornalismo imprenso e gerou muitos empregos. Vai deixar uma enorme saudade e um vazio imenso para todos nós que o conhecíamos”, comentou
A vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima, esteve no velório do empresário e ressaltou o que a figura do empresário de jornalista representava para cidade e região. “ele contribuiu muito para comunicação local e deixa uma marca. Um legado e um compromisso com a cidade, boa imprensa de qualidade, mas ele foi um homem que combateu um bom combate. Agradecimento a história que ele deixou para todos”, afirmou.
A nós, do portal Sul Fluminense Online, fica nosso desejo que a imprensa local se espelhe cada vez mais em uma pessoa como João Pançardes. Este jornalista, humildemente, junto com o nosso diretor Evandro Freitas, tivemos o privilégio de conhecer e conviver com ele. Um empresário inteligente, um jornalista perspicaz e um homem de um coração que não cabia no peito. Todos estamos triste com a partida, mas certos de que ele deixou um exemplo de como ser um homem, pai, marido, filho e, principalmente, profissional que devemos aprender e seguir.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por opiniões de leitores na matéria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui

3 × 3 =