<
Atualizado às 15h27min.

VOLTA REDONDA
A secretária estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, esteve em visita por Volta Redonda, no Sul do Rio, na terça-feira (28). Ela foi até a sede do Saae-VR (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) conhecer o projeto de uma nova Estação de Tratamento de Esgoto a ser implantada no bairro Três Poços. O diretor do Saae-VR, José Geraldo Santos, o Zeca, e pelo secretário Municipal de Meio Ambiente, Maurício Ruiz. O projeto da nova ETE está pronto e o terreno definido. O município aguarda a apenas a liberação de cerca de R$ 8,5 milhões para realizar a obra. Os recursos devem vir do Fecam (Fundo Especial de Controle Ambiental) para realização da obra.
A comitiva do governo do estado visitou ainda a Estação de Tratamento de Esgoto, Gil Portugal, no bairro Vila Santa Cecília, que trata do esgoto que cai em um dos principais afluentes do Rio Paraíba do Sul, o Córrego Brandão. Inaugurada a pouco mais de quatro anos, a estação serve de modelo para o projeto a ser implantado.
– Estamos satisfeitos de vir aqui os recursos do Fecam bem aplicados na prática. A ideia é trazer subprodutos para o esgoto como o biogás. Temos apoiado iniciativas como acontece aqui em Volta Redonda e queremos ampliar a pauta dos resíduos sólidas e coleta seletiva para fortalecer e em breve todos verão na prática – adiantou a secretária.
Para o diretor do Saae-VR, a ideia é finalizar o convênio para implementação da ETE – Três Poços. Cerca de 15 moradores poderão ser beneficiados com a nova estação. “Estamos otimistas para que essa obra aconteça. O projeto está pronto aguardando o repasse e esperamos que possamos comemorar em breve mais essa conquista para administração do prefeito Samuca”, explicou.
Para o secretário de Meio Ambiente da cidade, a visita pretende finalizar as questões burocráticas para a efetivação do convênio para construção da ETE. “O governo está preparado para avançar e propor saídas sustentáveis para o município. Com a nova ETE aumenta o ICMS Verde, a capacidade de tratar mais e chegar ao topo do ranking de tratar mais esgoto da cidade. É uma cadeia de ações de sustentabilidade. Com a agenda verde das florestas, azul das águas e marrom da parte de resíduos. O Plano Diretor Ambiental existe e está sendo aplicado em todas as frentes”, frisou Maurício. (Fotos: Jean Alves).
Secretária diz que parceria para projetos de biogás e resíduos sólidos podem acontecer na cidade.
 
  

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).