<
Atualizado às 17h19min.

VOLTA REDONDA
O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC), diante da pandemia da Covid-19, o Novo Coronavírus, prorroga as medidas de restrição social na cidade e o fechamento do comércio na cidade, cumprindo o que havia anunciado na quinta-feira (9). Em decreto assinado no domingo (12) de Páscoa, o prefeito manteve as medidas de combate ao coronavírus até dia 21 de abril, como restrição para funcionamento de comércio e outros que visam evitar aglomeração na cidade. O atual decreto prorroga as normas dos decretos 16.073/2020 e o 16.082/2020.
Na cidade são 112 casos confirmados e sete pessoas morreram pela doença. Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, o município está seguindo o Decreto Estadual 47.006/2020, e também a recomendação 14/2020, expedida pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro à cidade de Volta Redonda. “Se abstenha de relaxar as restrições impostas até o momento, mantendo a proibição do funcionamento de atividades empresariais não essenciais que não possam operar no sistema de entrega domiciliar, à distância ou não presencial, bem como MANTENHA as medidas restritivas já adotadas durante a pandemia da Covid-19, inclusive com a prorrogação do prazo de vigência dos decretos atualmente em vigor”, diz a recomendação.
Entre as medidas que foram prorrogadas até 21 de abril, estão a de fechamento do comércio local – a não ser os considerados essenciais – visando evitar aglomerações. O serviço de delivery segue permitido. A Feira Livre da cidade também segue suspensa. Igrejas e templos religiosos também estão com atividades suspensas evitando aglomeração. O funcionalismo público – a não ser de saúde e segurança – também seguem trabalhando remotamente (home office).
Também seguem proibidos de entrar na cidade ônibus, aplicativos e veículos da região metropolitana do Rio de Janeiro e de estados onde o vírus está circulando. Supermercados e famárcias – e de mais comércios considerados essenciais – devem atuar com horário reduzido e respeitando espaçamento entre os clientes.
Samuca destacou que sem as medidas o número de contaminados poderia ser muito maior. “O coronavírus se prolifera por meio do contato entre as pessoas, por isso o isolamento social é capaz de salvar vidas. O município está fazendo sua parte. É preciso que as pessoas também entendam importância da quarentena e fiquem em casa. O mesmo vírus que atinge a Itália, os Estados Unidos e a China é o que está em Volta Redonda. Fique em casa”, pediu o prefeito.
Foto: Evandro Freitas.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).