VOLTA REDONDA

Atualizado às 15h34min.
A Câmara de Vereadores de Volta Redonda aprovou na sessão da última terça-feira (17), o projeto de lei do vereador Rodrigo Furtado que institui o Dia Municipal de Prevenção e Conscientização do Diabetes. A data será comemorada sempre no dia 26 de junho. A ideia do parlamentar é fomentar a discussão a respeito da doença nos espaços públicos, mas principalmente nas escolas para que os jovens aprendam desde tenra idade a importância de uma alimentação saudável para preservação da própria saúde.
– Infelizmente pessoas morrem por falta de informação e por falta de políticas públicas. As vezes começando lá atrás se ensina a uma criança a falar com os pais sobre se alimentar bem, melhorar sua própria nutrição – comentou o vereador na sessão.
De acordo com o texto da lei, “A 4ª semana do mês de Junho será caraterizada como ‘Semana de Prevenção e Conscientização a Diabetes’ e terá como finalidade esclarecer a população sobre as características, os sintomas e o tratamento da patologia”. Além disso, “as ações deverão ser incluídas no calendário escolar municipal com o intuito de alertar e educar as crianças, especialmente do Ensino Fundamental, sobre os riscos do Diabetes
– Nesse intuito caberá ao Poder Público a elaboração de cartazes, cartilhas e folhetos explicativos, com distribuição, especialmente, em hotéis, bares, restaurantes e similares, bem como nas unidades de saúde, escolas e instituições públicas no município. A lei trata também do incentivo à pesquisa acerca do Diabetes e da organização de debates, palestras, campanhas educativas, entre outras iniciativas que visam atingir seus objetivos – explicou.
O vereador faz questão de lembrar de que o diabetes não é uma doença qualquer. Ela é perigosa e incapacita a vida do indivíduo doente, provocando imenso sofrimento e até morte em alguns casos. “O Brasil é o 5º país em incidência de diabetes no mundo, com 16,8 milhões de doentes adultos (20 a 79 anos), perdendo apenas para China, Índia, Estados Unidos e Paquistão. A estimativa da incidência da doença em 2030 chega a 21,5 milhões. Esses dados estão no Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF)”, comentou Furtado, salientando que está em ascensão no pais o diabetes Tipo 1, o que começa na infância.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por opiniões de leitores na matéria).