VOLTA REDONDA

Atualizado às 16h59min.
Uma equipe da empresa Siemens esteve na manhã de terça-feira (24) no Hospital Regional do Médio Paraíba Drª Zilda Arns Neumann, no bairro Roma, em Volta Redonda. Essa é a primeira visita dos técnicos para avaliar o espaço da unidade que vai receber o novo aparelho de ressonância magnética adquirido pela prefeitura – investimento de aproximadamente R$ 6 milhões. Esse recurso veio de emendas de bancada de deputados federais do estado do Rio, o equipamento vai atender pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) da Região Sul Fluminense.
– Quando o prefeito Neto assumiu, tomou ciência da verba disponibilizada, e seguimos todos os tramites para liberação, para compramos o aparelho. A localização no Hospital Regional é estratégica, para poder atender toda a região, cumprindo a missão do hospital e melhorando o atendimento da rede pública, tanto em Volta Redonda quanto em outros municípios – explicou a secretária municipal de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha.
Durante a visita, que contou com membros da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da direção do hospital, os técnicos avaliaram espaços e a infraestrutura de locais do prédio da unidade hospitalar para abrigar o novo equipamento. Foram sugeridas as adequações necessárias e a previsão é que o aparelho entre em funcionamento em outubro.
Equipamento com inteligência artificial
Utilizado em hospitais como Sírio-Libanês e Alemão Oswaldo Cruz (unidades que são referências no país), o aparelho de ressonância magnética é moderno, conta com recursos de inteligência artificial que permitirá maior produtividade, e tecnologia que permite realizar ressonância magnética de corpo inteiro – fator fundamental nos estudos oncológicos.
Outro diferencial é a capacidade de carga da mesa de exames, que suporta até 250kg, a maior capacidade de um equipamento da região, podendo realizar exames com facilidade em pacientes obesos. Também possui abertura de 70cm, que proporcionam mais conforto aos pacientes.
“Com a nova ressonância, o paciente terá acesso a exames de alta qualidade de imagem, realizados de forma até 50% mais rápida do que as ressonâncias convencionais em um ambiente confortável. Para quem se sente incomodado com ruídos e/ou claustrofobia, o aparelho possui recursos que reduzem significativamente esses efeitos”, explicou Denis Frossard de Andrade, que é gerente de Engenharia Clínica da SMS e acompanhou os técnicos da Siemens durante a visita.
O aparelho adquirido pela prefeitura conta ainda com recursos para exames cardíacos, oncológicos e vasculares, e permite realizar biópsia de mama por ressonância. “Estou aqui há dois anos e com a redução de internações por Covid-19, estamos atendendo outros perfis de pacientes. E acredito que vai ser importantíssimo para a região, porque é um exame de alta complexidade. Não tem tantas ofertas como a demanda prevê. Vai ser muito importante poder prestar esse serviço ao cidadão do estado, ajudando bastante a rede de saúde da região”, contou Rodrigo de Costa Fortes, gerente administrativo do hospital.
O prefeito Antonio Francisco Neto agradeceu à bancada de deputados federais do Rio pelos recursos e à parceria com o Governo do Estado para implantar o novo equipamento na unidade em benefício da população do Sul do estado.
“Estamos unindo esforços, tirando importantes investimentos do papel, para melhorar a saúde da população. Além do aparelho de ressonância, os pacientes do SUS em Volta Redonda contarão em breve com os hospitais São João Batista, do Retiro (Dr. Munir Rafful) e a UPA Santo Agostinho totalmente reformados, melhorando ainda mais o atendimento na rede pública”, afirmou o prefeito.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por opiniões de leitores na matéria).