Foto: Reprodução.
Atualizado às 10h48min.

BRASÍLIA 
A atriz Regina Duarte deixou, na quarta-feira (19), a Secretaria Especial de Cultura do governo Bolsonaro. Ela assumirá a Cinemateca em São Paulo, de acordo com a informação foi divulgada em um vídeo nas redes sociais do presidente.
No vídeo, Regina, acompanhada de Bolsonaro, questiona se está sendo “fritada” no governo. “Toda semana, pelo menos dois ministros estão sendo fritados por mim, segundo a mídia. O objetivo é sempre criar instabilidade no governo”, acusou Bolsonaro.
De acordo com Bolsonaro, “ao lado do seu apartamento, na Cinemateca, Regina irá produzir muito mais”. A Cinemateca de São Paulo é um dos mais importantes museus de conservação do audiovisual brasileiro. Lá estão armazenados mais de 200 mil rolos de filmes, que contam um pouco da história das produções artísticas no país.
– Regina Duarte relatou que sente falta de sua família, mas para que ela possa continuar contribuindo com o Governo e a Cultura Brasileira assumirá, em alguns dias, a Cinemateca em SP. Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias – escreveu Bolsonaro.
Regina Duarte assumiu a Cultura em março deste ano e foi pouco mais de dois meses no cargo. Colecionou polêmicas e no começo deste mês, durante uma entrevista à CNN Brasil, cantou uma marcha da ditadura militar e desdenhou das mortes e torturas ocorridas no período, o que gerou indignação na classe artística.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).