PSL confirma apoio a Dayse Penna à prefeitura de Volta Redonda

Correndo por fora, ex-secretária de Samuca ganha força inesperada para a disputa.

0
263
Foto: Wallace Feitosa.
VOLTA REDONDA

Atualizado às 20h13min.
Depois da desistência de Márcia Cury, o PSL do deputado federal Delegado Antônio Furtado oficializou o apoio à pré-candidatura a prefeita de Dayse Penna. Ela é ex-secretária municipal da Mulher, Idosos e Direitos Humanos, no governo Samuca Silva (PSC). Dayse, no entanto, é filiado ao PROS, antes de secretária foi presidente de Associação no bairro Conforto.
O anúncio foi feito numa entrevista coletiva, na manhã de sexta-feira (7), na sede da Associação dos Arquitetos de Volta Redonda, na Vila Santa Cecília. O vereador Carlinhos Sant’Anna (PROS), oposição declarada à Samuca na Câmara, esteve no evento. Além do presidente do PROS na cidade, Luiz Herinque e, até para surpresa da pré-candidata, a também ex-secretária de Saúde do atual governo, Márcia Cury, que chegou a ser apresentada por Furtado como pré-candidata, em junho, e desistiu. Ela permanece filiada ao PSL.
Nos bastidores a quem diga que Samuca, numa eventual mudança de decisão e de uma possível tentativa de reeleição, pode ter cogitado Márcio Cury para a cadeira de vice-prefeita. Nada confirmado ainda, mas nos corredores do Palácio 17 Julho há quem diga que o nome dela é forte.
No Páreo…
Dayse criticou o atual governo do qual participou pelo menos da metade. Ao ser perguntada por um dos veículos na coletiva, Dayse, sem se aprofundar na questão, respondeu sobre se ela se achava preparada para assumir a cidade em meio a pandemia. Segundo a pré-candidata, as medidas tomadas não foram as corretas. Na avaliação dela, as medidas geraram “angústia, insegurança e instabilidade na população”.
A pré-candidata ainda deixou claro que não pretende fazer uma campanha “atirando pedras”. Porém, fez questão de enfatizar que “não houve diálogo. É preciso ouvir as pessoas. Não é só o prefeito que constrói a cidade. Dizer que tem fórmula pronta é bobagem. Muitas pessoas constroem”, afirmou Dayse.
Correndo por fora dos nomes mais comentados a cadeira do Executivo, Dayse era considerada como “vice ideal”. Porém, ela nega que tenha cogitado não disputar como cabeça de chapa à prefeitura. Ela deixa explicito que seria incoerente de falar sempre da mulher e defender a participação na política e não concorrer a frente.
A pré-candidata não escondeu a alegria em ter o apoio de Furtado. Dayse contou que está “com o coração transbordando de alegria”, com a decisão do deputado. Ela ainda enfatizou que o anúncio do apoio acontece no dia em que a Lei maria da Penha completa 14 anos. Ela agradeceu ainda que o PROS “tem a percepção que é preciso dar força as candidaturas femininas.
– Volta Redonda é uma cidade jovem, de talentos e força. Estou muito honrada com o apoio e, realmente, preparada para o desafio de ser prefeita – comentou.
Antônio Furtado justificou a escolha por Dayse lembrando que a conheceu uma semana depois de assumir a titularidade da delegacia de polícia de Volta Redonda, em julho de 2011, quando ela era presidente da Associação de Moradores do Conforto. Segundo o deputado, ela o procurou para falar da insegurança no bairro. “Ela se mostrou antenada com a questões da segurança pública e sempre se colocou à disposição da comunidade”, disse, lembrando o trabalho da pré-candidata em ações voluntárias. Afirmou ainda sua crença “na força da mulher, pela sua sensibilidade”:
– Foi uma escolha consciente. A cidade tem problemas na saúde, com servidores, com a Educação e a geração de empregos. Problemas que, num cenário de pandemia, não são fáceis. Mas é possível resolver fazendo história e elegendo a primeira mulher prefeita de Volta Redonda – declarou.
O deputado disse também que poderia ter optado por uma escolha mais cômoda, apoiando um ex-prefeito ou o atual, com mais visibilidade entre os eleitores, mas que tem ciência de que fez a melhor escolha: “Eu nunca procurei fazer o que é mais fácil e, sim, o que é certo. Acredito que possa olhar nos olhos da população e dizer que eu e meu partido acreditamos na pessoa que estamos apoiando”.
Sobre a composição da chapa, Dayse e Furtado não anteciparam nada a respeito. Segundo a pré-candidata, o nome deve ser anunciado em outra coletiva. Dayse Penna tem 49 anos e é técnica em segurança do trabalho. É casada com Flávio Penna, que, discretamente, acompanhou a coletiva e só apareceu quando foi mencionado por ela e convidado a posar para fotos.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).