Presa suspeita de tentativa de latrocínio contra acusada de homicídio
Foto: Divulgação/PCERJ.
VOLTA REDONDA

Atualizado às 22h28min.
A Polícia Civil de Volta Redonda (93ª DP) prendeu uma mulher, de 33 anos, com 310 pedras de crack, na tarde de terça-feira (30). Para surpresa dos investigadores, a mulher é suspeita de participar da tentativa de latrocínio contra outra mulher. A vítima é suspeita de esfaquear e matar Tatiana Gonçalves de Noronha, no último dia 4 de novembro, durante uma briga perto do Edifício Redondo, ocorrido na Avenida Integração, no bairro Aterrado.
A mulher presa com a droga tinha mandado de prisão preventiva expedida pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Volta redonda, justamente pelo crime de tentativa de latrocínio. Segundo o delegado titular da 93ª DP, Edézio Ramos, a mulher detida com o crack, e mais três comparsa, sequestraram a acusada do homicídio e a obrigaram a transferir dinheiro. Assim que foi sequestrada, a mulher foi levada para o Morro da Conquista, no bairro Santo Agostinho, mesmo local da prisão da suspeita. Além disso, levaram o celular da vítima e levaram ela para Rodovia do Contorno, onde ainda dispararam tiros contra a mulher que sobreviveu.
A mulher e os comparsas, segundo o delegado, ainda confirmaram que estavam fazendo isso por vingança, contra a more da mulher no Edifício Redondo, conhecido ponto de prostituição na cidade. A mulher sobreviveu e continua internada no Hospital São João Batista, para onde foi levada pelos Bombeiros. Apesar do trauma, ela não corre risco de morrer e o estado de saúde é estável.
Além do tráfico, a suspeita presa no Morro da Conquista, vai responder pela tentativa de latrocínio. A polícia agora tenta localizar quem eram os comparsas que estavam com a mulher no dia do sequestro.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).