Atualizado às 21h50min.

VOLTA REDONDA
O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSC) anunciou em uma “live” nas redes sociais que supermercados da cidade doarão 50 mil sabonetes que serão distribuídos a moradores da cidade para fazer higiene das mãos. A medida foi pensada por conta da falta de álcool em gel no comércio dede que a pandemia de coronavírus começou. Ele revelou que a prefeitura pretendia fazer uma compra, até que recebeu a oferta de doação de várias redes.
– Talvez a partir da quinta-feira iniciaremos a distribuição – afirmou o chefe do Executivo na rede social.
Desta vez mantendo uma distância maior do secretário de Saúde Alfredo Peixoto e da tradutora de Libras, e do celular pelo qual a transmissão foi feita, o prefeito anunciou também que aguarda da Secretaria Municipal de Educação a disponibilização de um aplicativo através do qual os alunos da rede possam receber conteúdo, não prejudicando o ano letivo. “Serão menos aulas para repor no final do confinamento”.
Mesmo com o caso do vice-presidente da Unimed, confirmado para o Covid-19, Samuca ignorou e reafirmou que a cidade tem somente quatro casos confirmados e não cinco.
A partir de terça-feira (24), a fiscalização será maior em estabelecimentos comerciais que estiverem abertos, desobedecendo o decreto emitido na última sexta-feira (20). “Irão até prender”, alertou ao reafirmar que teve reunião com as polícias e o Ministério Público sobre que medidas tomar em caso de descumprimento.

Abrigo para moradores de rua

Moradores de rua vacinados

Samuca ainda revelou na “live” que criará abrigos temporários para moradores de rua com sintomas do coronavírus. O local, segundo sua assessoria, funcionará no Colégio Getúlio Vargas, no Laranjal.
Em simultâneo, equipes da secretaria de Saúde (SMS) e Ação Comunitária (SMAC) estão orientando e conscientizando os grupos sobre a importância de ficarem no local. A coordenadora do Consultório na Rua da Secretaria Municipal de Saúde, Karla Elaine Alves, explicou que, em parceria com a equipe do Centro Pop, da Smac (Secretaria Municipal de Ação Comunitária), e com o Comitê Municipal Intersetorial de Políticas para População em Situação de Rua, está sendo montada a estrutura, que deve ficar pronta na terça-feira (24).
– Conseguimos colchões e estamos orientando essas pessoas a ficarem no abrigo. Para os que estão resistentes estamos passando todas as recomendações dos órgãos de saúde e entregando kits de higiene – comentou.
Os moradores de rua ainda serão vacinados contra a H1N1 e Influenza. Equipes da saúde mental irão acompanhar a todos e receberão alimentação, segundo Karla. Quem for atendido no abrigo municipal será proibido de sair e as visitas também estão restritas, seguindo o Plano Municipal de Contingência de Enfrentamento ao Coronavírus.

Foto: Ilustrativa / Secom-VR.


Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui

13 − 1 =