VOLTA REDONDA

Atualizado às 17h18min.
O prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto (DEM), assinou o decreto 16.560, e proibiu eventos relacionados ao Carnaval 2021. Além disso, mantém as medidas restritivas de combate à pandemia de Covid-19 estabelecidas no decreto anterior. A ideia é evitar a disseminação do novo Coronavírus. “É fundamental que todos se cuidem, que não deixem de seguir as regras. O vírus não vai tirar folga”, afirmou o prefeito.
Com o novo decreto, fica proibida a realização de eventos em ruas, praças, quadras, casas de festas, quiosques e locais similares, bem como a realização de quaisquer festas, blocos carnavalescos ou eventos de pré-Carnaval e Carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou particular, no período em que seria celebrado o Carnaval de 2021 – entre os dias 12 e 17 deste mês.
A fiscalização será reforçada para coibir aglomerações e verificar o cumprimento das regras como a obrigatoriedade do uso de máscaras. Em caso de descumprimento do decreto, poderão ser feitas advertência, apreensão, interdição, suspensão de venda e/ou de fabricação, cancelamento do registro, interdição parcial ou total, cancelamento de autorização para funcionamento, cancelamento do alvará de licenciamento.
ESPAÇOS PÚBLICOS
Os equipamentos públicos municipais destinados à cultura, educação, esporte e lazer permanecerão fechados durante esse período, não sendo permitida qualquer aglomeração nos mesmos.
O Zoológico Municipal, excepcionalmente, ficará fechado nos dias 15 e 16. O parque será reaberto para visitação na quarta-feira (17), dentro das regras de funcionamento atuais. Nos dias 13 e 14, o Parque Aquático Municipal manterá suas atividades recreativas destinadas ao público cadastrado, observando as medidas restritivas e de segurança estabelecidas no decreto 16.559.
As medidas poderão ser prorrogadas, de acordo com a evolução da pandemia e das orientações das autoridades de saúde. As autorizações para funcionamento de estabelecimentos e realização de atividades poderão ser revistas a qualquer momento, caso haja piora dos indicadores referentes à pandemia em Volta Redonda.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).