Atualizado às 21h37min.

BARRA MANSA
A prefeitura de Barra Mansa desmentiu por nota na quarta-feira (11) que a morte de uma jovem, de 22 anos, no Hospital da Mulher da cidade, na terça (10) não teria sido por hemorragia e erro médico. A informação divulgada pela Secretaria de Saúde é de que a morte teria acontecido por embolia pulmonar.
A nota defende que a gravidez da jovem “era de alto risco, por conta do histórico de saúde dela, que teria sido diagnosticada por lúpus erimatoso e trombofilia. Ela estava grávida de gêmeos que nasceram saudáveis e está com a família da mãe.
– Diferentemente do que foi divulgado nas mídias sociais, a jovem não faleceu, possivelmente, por embolia foi a trombofilia, doença pré-existente na paciente – informou a secretaria através da assessoria de imprensa da prefeitura.
“A equipe do Hospital da Mulher realizou todos os procedimentos cabíveis, entre eles o parto dos gêmeos, que se encontram no CTI em observação. O Hospital da Mulher lamenta a perda e está disponibilizando todo o suporte para a família e os bebês”, finalizou a nota.
Foto: Ilustrativa.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui