(ARQUIVO)
Atualizado às 11h07min.

VOLTA REDONDA
O 2º sargento da PM, lotado no Serviço Reservado (P2), do 28º Batalhão da Polícia Militar, sobreviveu há cinco disparos durante o confronto com bandidos armados na divisa dos bairros Santa Cruz e Santa Rita do Zarur, em Volta Redonda, no Sul do Rio. Apesar do estado de saúde estável, o militar perdeu um dos olhos por conta de um disparo que atingiu o olho.
A informação que o policial havia sido ferido grave no olho foi confirmada pela comandante do batalhão, a tenente-coronel Luciana Rodrigues. Ela informou à imprensa que ele  [o PM] “infelizmente” havia perdido a visão de um dos olhos. “os demais tiros que ele levou no corpo não provocaram risco maiores ao policial. Ele continua internado no Hospital São João Batista.
A comandante revelou ainda que os policiais hesitaram em disparar contra os suspeitos. Segundo ela, os suspeitos fugiram em direção a escola e ficaram na linha de tiro.
– Durante a ação eles [policiais] avistaram os elementos, porém eles correram em direção a uma escola, e essa atitude covarde nos impede de reagir. Nossos policiais não revidaram pois sabiam dos riscos de pegar uma criança inocente, mas os marginais não pensam assim – lamentou a comandante.
A comandante ainda ressaltou que o preso, Leonardo Rodrigues Moreira, o “Leozinho”, de 20 anos, é o principal suspeito da morte da cerimonialista, no Dia dos Namorados, este ano. Ele chegou a ser preso em Santa Rita de Jacutinga, que faz divisa com o distrito de Amparo no Rio e Minas Gerais.
– Não vamos parar e isso não vai nos abalar. Estamos tristes por causa do nosso amigo de farda, mas precisamos continuar, precisamos continuar a defender nossa população. Juramos defender, mesmo com o sacrifício da própria viva – frisou a comandante.
Foto: Arquivo.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).