Polícia vai investigar possível crime por homofobia em Volta Redonda
Foto: Redes Sociais.
VOLTA REDONDA

Atualizado às 20h12min.
O delegado titular de Volta Redonda, Victor Tuttman, afirmou que não descarta que a morte de Gustavo de Souza do Carmo, de 32 anos, possa ter sido motivada por homofobia. Ele foi encontrado morto na manhã de terça-feira (28), em um apartamento do condomínio Minha Casa, Minha Vida, do bairro Jardim Cidade do Aço.
Moradores informaram que ouviram tiros na noite de sexta-feira (24). Gustavo não foi mais visto desde aquela noite. O corpo estava no início do estado de decomposição. Dentro do apartamento foram encontradas cápsulas de 9 milímetros.
Membros da ONG Volta Redonda Sem Homofobia vão solicitar ao Ministério Público Federal que acompanhe as investigações do caso. Ainda não está descartada a chance de ter sido um crime com motivações passionais. A polícia deve ouvir amigos, vizinhos e familiares da vítima para tentar chegar ao autor.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).