(REPRODUÇÃO)
NACIONAL

Atualizado às 19h30min.
A Petrobras anunciou nesta 3ª feira (24.jan.2023) que o preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras passará de R$ 3,08 para R$ 3,31 por litro. O aumento de R$ 0,23 por litro vale a partir de 4ª feira (25.jan). Por conta da mistura obrigatória de 73% de gasolina A e 27% de etanol anidro na gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor será, em média, R$ 2,42 a cada litro vendido na bomba.
Segundo a estatal, o aumento “acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”.
Em 2016, a Petrobras passou a adotar um sistema de correção de preços que considera as variações da taxa de câmbio e o valor do barril de petróleo no mercado internacional. Também são considerados na fórmula custos como frete de navios, custos internos de transporte e taxas portuárias.
Por outro lado, em tempos de instabilidade (como foi 2022 por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia), a alta de preços acaba sendo quase constante e isso é sentido pelos consumidores de maneira direta. Quando o PPI (Preço de Paridade Internacional) começou a ser adotado, em 2016, havia uma crise no preço do barril de petróleo. Mas a commodity valorizou e o preço subiu.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por opiniões de leitores na matéria).