Veículo furtado é recuperado pela Guarda Municipal
VOLTA REDONDA

Atualizado às 22h31min.
O PDT de Volta Redonda falou sobre a prisão do pré-candidato a vereador preso na sexta-feira (25), em flagrante, com seis quilos de cocaína. O diretório do partido se manifestou com “absoluta surpresa” a notícia da prisão de Gerson Crisóstomo Ferreira, que presidia, provisoriamente o diretório municipal da legenda. O partido ainda frisou que “as providências disciplinares cabíveis serão tomadas em tempo apropriado”.
Gerson foi detido em flagrante, em uma casa do bairro Laranjal, pela Polícia Civil de Barra Mansa que cumpria um mandado de busca e apreensão numa investigação de tráfico e lavagem de dinheiro envolvendo veículos e de uma loja de carros de Volta Redonda.
Filho do ex-prefeito de Juarez Antunes, já falecido, Gerson estava na casa com Geovane dos Santos, o “Vaninho”, também conhecido como “Coroa”, suspeito de chefiar o tráfico no bairro Vale Verde. Ele ainda tem um mandando de prisão em aberto por suspeitas de lavagem de dinheiro em um esquema de compra e venda de carros. A investigação ainda está a caça de mais dois comparsas apontados pela polícia como integrante de uma quadrilha que seria a responsável por toda logística da droga que entra e sai da região. Uma concessionária de veículos do bairro Niterói é investigada.
Ainda foi detido na casa o filho de Vaguiho, Mozart Wendel de Oliveira Santos. A políc. Divulgou que havia seis quilos de cocaína sendo refinado dentro da casa, no momento da abordagem. Materiais como balança e liquidificadores foram apreendidos na ação.
O PDT fez questão de esclarecer que não se responsabiliza “por eventuais práticas delituosas de seus filiados e simpatizantes”. O partido ainda fala que “repudia o uso malicioso de símbolo do partido”.

Veja a nota na íntrega:

“A direção municipal do PDT de Volta Redonda recebe com absoluta surpresa a notícia da prisão do Sr. Gerson Crisóstomo Ferreira. Sua passagem pela direção do partido foi curta e sua pré-candidatura não chegou a ser consolidada.
A direção municipal esclarece, ainda, que o partido não se responsabiliza por eventuais práticas delituosas de seus filiados e simpatizantes e repudia o uso malicioso de símbolo do partido, historicamente ligado a luta dos trabalhadores, em situação que nenhuma relação tem com a atividade partidária. As providências disciplinares cabíveis serão tomadas no tempo apropriado.
Direção municipal do PDT / Volta Redonda”.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).