Pai e madrasta de menino em cárcere privado são identificados em Volta Redonda
Foto: Reprodução.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 19h36min.
Os pais do menino de 4 anos, que era mantido em cárcere privado em Volta Redonda, no Sul do rio, foram identificados pela polícia. O delegado titular, Edézio Ramos, da 93ª DP, confirmou na terça-feira (27) que já sabem quem são os suspeitos. Ele ainda revelou que o menino era mantido em condições sub-humanas, em uma casa do Morro Paz, no bairro Santo Agostinho.
A criança foi encontrada sozinha na semana passada, por conselheiros tutelares depois de uma denúncia. Os responsáveis não foram localizados no dia do flagrante. Um parente que ficou com a guarda provisória do menino, enquanto as investigações prosseguiam. Apesar disso, o casal ainda não foi indiciado por nenhum crime. Apesar disso, eles já prestaram depoimento na delegacia.
O menino é órfão de mãe, que é falecida. O Conselho Tutelar acompanha o caso e está dando apoio a criança. “A Polícia Civil está no curso das investigações, no meio do trabalho. O local, onde a criança estava, foi periciado e aguarda laudo, que será anexado ao inquérito que instaurei para apurar o caso”, afirma o delegado.
Ainda é aguardado os pareceres do médico e psicólogos que atenderam a criança. Testemunhas que conhecem o casal e criança prestaram depoimento sobre o suposto abandono. O delegado não descartou a hipótese de que no final das investigações, venha a indiciar o casal por cárcere privado e abandono de incapaz.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).