<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 19h20min.
O prefeito Antonio Francisco Neto (DEM) conseguiu um acordo com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) para manter o comércio da cidade em aberto. A audiência, realizada na tarde de quinta-feira (8), foi convocada pelo juiz da 6ª Vara Cível de Volta Redonda, André Aiex Baptista Martins. O mesmo magistrado que chegou a determinar que a suspensão das atividades não essenciais, dentro da ação aberta pelo MPRJ, por causa do agravamento de casos registrados da Covid-19.
O acordo foi assinado para manter o comércio não essencial aberto na cidade. Após a decisão em Barra Mansa, cidade vizinha, o acordo prevê com Neto prevê que sejam aplicadas as mesmas normas para Volta Redonda. Isso conta com o monitoramento da secretaria de Saúde e Epidemiologia. Além de estarem previstos relatórios sobre a real situação de contaminados e leitos disponíveis na rede pública de saúde.
Com isso, o comércio continua funcionar com horário restritivo de 10 às 17 horas em dias de semana e de 9 às 13 horas nos finais de semana. Ainda pelo acordado as atividades consideradas não essenciais somente serão paralisadas se a rede regional de Saúde registrar 90% de ocupação de leitos de UTI e a rede municipal chegar a 75% de ocupação de forma concomitante por três dias consecutivos.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).