Namorado que matou jovem cometeu o crime por medo de ser entregue para bandidos
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 12h21min.
Gabriel Silva Arantes, acusado de matar a namorada, Júlia Rodrigues, com 11 tiros, confessou o crime e diz que foi porque ela iria entregar ela para uma facção rival. Gabriel foi preso na última terça-feira (26) na cidade de Bom Jardim, em Minas Gerais, por policiais civis de Volta Redonda, com mandado de prisão expedido pela Justiça.
Os agentes cercaram a casa que ele estava. Em seguida, ele tentou fugir e pulou de uma altura de cinco metros. Acabou invadindo a casa vizinha e tentou se esconder, mas acabou capturado.
A polícia não tem dúvida que a morte da jovem teria relação com o tráfico de drogas. Além disso, os dois, segundo a investigação, teriam envolvimento com facção criminosa. Ele confirmou que cometeu o crime, de forma premeditada, para tentar evitar de ser entregue a facção rival a deles, em troca de perdoar uma dívida dela de drogas.
A versão de Gabriel ainda é investigada e não está fechado o inquérito sobre a morte de Júlia. No entanto, ele deve ser acusado de homicídio qualificado e consumado. Ele foi levado para a Cadeia Pública de Volta Redonda, onde ficam presos do Terceiro Comando Puro.
Segundo apurou a polícia na ocasião, o casal teve uma discussão na noite anterior. Na manhã seguinte, o namorado saiu da residência e voltou acompanhado, de moto, de um outro homem, efetuando vários disparos contra Júlia. Gabriel ainda tem outro mandado de prisão aberto por tentativa de homicídio contra outra pessoa.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).