Atualizado às 19h18min.

BARRA MANSA
Dulciene Aparecida de Oliveira Silva, de 58 anos, esfaqueada pelo marido, um bombeiro militar reformado, na tarde de domingo (24), faleceu no fim da manhã de segunda (25), na Santa Casa de Misericórdia, de Barra Mansa, no Sul do Rio. Ela é mais uma vítima de feminicídio na região.
Segundo informações obtidas com EXCLUSIVIDADE por nossa equipe, Dulciene teve uma parada cardíaca depois que foi atingida por duas facadas do marido. Um golpe atingiu a região lombar e outra no abdômen. Ele não aceitava a vontade da esposa de se separar. Ela passou por cirurgia de madrugada, mas não resistiu.
Quem imobilizou o marido foi o próprio filho do casal. Ele precisou desacordar o pai para que ele pudesse parar com as agressões. Ele foi levado ao hospital e depois para delegacia (90ª DP), onde deve responder por homicídio qualificado e com agravo de feminicídio.
Foto: Arquivo.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).