<

Atualizado às 11h45min.


VOLTA REDONDA

Uma Mostra de Educação Popular em Saúde foi realizada nesta sexta-feira (08), em Volta Redonda-RJ. O evento marcou o final do curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde, realizado numa parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a prefeitura. Participaram desse curso 35 agentes de saúde.

A exposição contou com os trabalhos e projetos realizados ao longo do curso, além de várias oficinas e apresentações de música, capoeira, estandes com os artesãos da cidade e exposição de fotografia. De acordo com a educadora popular da Fiocruz, Luana Lima, esse aprendizado da educação popular deu mais confiança ao profissional. “Esse projeto é muito sobre troca de saber. Nós temos nessa Mostra a união de todas as ideias que surgiram ao longo do curso”, contou Luana, que também e a organizadora do projeto.

As agentes de Saúde que participaram do programa contaram que o aprendizado mudou a forma de relação entre elas e o público. “Foi muito importante fazer esse curso para mostrar a importância do nosso trabalho na comunidade”, comentou Marilurdes Arruda.

Quem concordou com ela foi a agente Nídia Ferreira. “Nós aprendemos muito sobre a humanização no atendimento. É uma coisa que a gente já fazia, mas o curso mostra a realidade, as diferenças das pessoas. Então a gente aprende a dar um atendimento humanizado e diferenciado”, contou.

Segundo o secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, aproximar o profissional de saúde da população é primordial para garantir o bom atendimento. “O profissional preparado colhe informações mais precisas das necessidades da população durante o atendimento. E só com esse retorno podemos criar políticas públicas de saúde que funcionam, de acordo com a nossa realidade”, afirmou.