<
Atualizado às 23h49min.

PINHEIRAL
Morena clara, altura 1,69m, cabelos castanho escuro, olhos castanhos claro e manequim 46/48… Essas são as medidas e características da representante do Rio de Janeiro no concurso Miss Brasil Plus Size que acontece em março. Nina Sousa, de 27 anos, mora em Pinheiral, no Sul do Rio e foi a escolhida para o concurso nacional por meio de uma seletiva feita pela internet. A notícia a pegou de surpresa, no mês de novembro do ano passado.
– Me inscrevi e foi uma surpresa maravilhosa, quando fiquei sabendo que fui a escolhida. Sem falar da chance de representar as mulheres e o estado que nasci é uma vitória – afirmou.
Nascida em Volta Redonda, a universitária do 4º período de Administração na UFF-VR, é casada há dois anos. O sonho de desfilar por passarelas do Brasil começou aos 17 anos. Ela contou que a obrigação de permanecer magra a levou para o hospital e a uma não aceitação de quem ela realmente é.
As medidas mudaram e Nina continuava com o sonho de modelar. Até que entendeu que o corpo dela não foi feito para ficar magra. Foi quando uma produtora de uma agência de Volta Redonda, a descobriu nas redes sociais e ela passou a fazer parte do casting de modelos.
Universitária vai concorrer com outras 25 meninas ao título de Miss Brasil Plus Size
Esse será o sexto ano do concurso. Serão 26 candidatas representando cada estado. Nina, que é desenhista profissional e tem uma pequena empresa de animação de festas infantis, nem imaginava representar um estado inteiro em um concurso de beleza. O pré-requisito para concorrer é manequim 44 para cima.
Diferentes de outros estados, não teve seletiva no Rio de Janeiro em 2018. A comissão organizadora quem definiu que Nina seria a representante carioca no Miss Brasil Plus Size.
– Na rede social conheci outras meninas que se inscreveram no Rio e fiquei até sem jeito – revelou.
Depois que ela foi intitulada Miss Plus Size Rio, convites de marcas regionais e para fotos apareceram. Até para ser jurada de concurso de beleza. Com dificuldades para levantar os recursos para estar na competição, ela diz que está recebendo apoio dos prefeitos de Pinheiral, Volta Redonda e ainda deve realizar eventos para arrecadar fundos. Comerciantes, amigos e familiares também estão juntos para ajudar.
– Tenho que pagar ainda duas parcelas para ter o direto de estar no concurso. Lá teremos hotel, roupas, cabelo, maquiagem… Uma série de coisas durante os três dias de preparação. Ainda preciso de ajuda para conseguir representar a região e o estado na competição – ressaltou.
O concurso começa no dia 16 de março, no auditório do Anhembi/Morumbi, em São Paulo. Uma das juradas será a modelo Natália Guimarães, Miss Brasil em 2007 e segunda colocada no Miss Universo, no ano seguinte. O concurso acontece há seis anos, organizado pela Impacto Produções.

Tem que suar a camisa

Tratamento estético não fica de fora. Vale procedimento para reduzir líquido, celulite e inchaço. Nina faz academia, Zumba e funcional, para definir e modelar o corpo. A ideia é definir. Eliminar flacidez e celulite e dar mais curvas ao corpo. Deixar o corpo mais harmônico para o concurso.
– Tenho muitas pessoas torcendo por mim. Muita gente abriu a portas para mim e de uma forma que não imaginava. Peço a todos que continuem sempre me mandando boas energias – pediu.
Quem quiser ajudar é só entrar em contato pelas redes sociais,Nina Sousa (FaceBook) / Instagram: @ninasousaarts . O telefone de contato é (24) 99229 6434.
– Toda essa torcida é extremamente importante. Espero que continuem com essas boas vibrações e me desejando o melhor. Sei que muitos têm orgulho de ter uma representante regional e representar a região para todo Brasil. Pretendo fazer o meu melhor – prometeu Nina. (Fotos: Arquivo Pessoal / Anderson Souza / João Amorim).