Secretário de Mandetta pede demissão
Atualizado às 12h52min.

NACIONAL
O secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, pediu demissão do cargo na manhã de quarta-feira (15). O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante coletivano meio da tarde, em Brasília, negou o pedido de saída e afirmou “vamos sair juntos”.
– Vamos trabalhar e nada muda até enquanto eu esteja no ministério. Entramos juntos e vamos sair juntos – afirmou Mandetta durante a coletiva.
A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do ministério perto do meio-dia. Ele fazia parte do chamado “núcleo duro” da equipe do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que também está com o cargo abalado na relação com o presidente Jair Bolsonaro.
A saída de Wanderson acontece em meio ao aumento dos rumores sobre a demissão de Mandetta. Desde domingo (12), quando ele concedeu uma entrevista ao programa “Fantástico”, da TV Globo, o ministro perdeu o apoio que tinha de parte da ala militar do governo que vinha tentando manter ele no cargo apesar da intenção do presidente Jair Bolsonaro de demiti-lo.
Mandetta e Bolsonaro vêm divergindo sobre a condução da crise causada pela epidemia do novo coronavírus há semanas. Mandetta e sua equipe defendem a adoção de medidas de distanciamento social ampliado como forma de diminuir a força da epidemia no país. Bolsonaro, por outro lado, defende o distanciamento social seletivo, no qual apenas alguns grupos considerados de risco seriam submetidos ao isolamento social.
Segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, o Brasil tem 25262 casos confirmados de Covid-19 e 1531 mortos.
Foto: Reprodução.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).