Atualizado às 12h04min.


VOLTA REDONDA 

A jovem Camila Vitória Silva de Almeida Altino Reis, de 15 anos, foi encontrada pela família na noite dessa sexta-feira (04) em Volta Redonda-RJ. A menina estava desaparecida desde a noite do dia 10 de abril, quando fugiu de um abrigo em Barra Mansa-RJ. Ela cumpria medida de afastamento de um suposto estupro, que teria, segundo a Justiça, sido cometido por um tio da menina.

Depois de muito procurar a jovem, a família recebeu a informação de que ela estaria no distrito da Califórnia, divisa de Barra do Piraí com Volta Redonda. Ela chegou a ir na casa de uma das avós. A idosa desmaiou e não conseguiu saber onde a neta estava escondida. Na noite passada, os pais da menina distribuíram panfletos e a informação era de que ela foi vista no bairro Caieiras, próximo ao distrito onde ela foi vista.

O pai contou que ela tentou fugir, por achar que voltaria para o abrigo. Moradores ajudaram a perseguir e trazer a menina para falar com a família. Tudo ficou resolvido e ela voltou para casa dos pais em Pinheiral.

Família pedirá reparo na Justiça

A família acusa do Conselho Tutelar de Pinheiral de negligência e abuso de poder. Segundo o pai, as meninas foram retiradas da escola sem autorização da Justiça. Camila e a irmã, de 14 anos, foram mandadas para o abrigo de Barra Mansa, depois de alegar que não havia vaga no de Pinheiral-RJ. Elas fugiram com outros quatro menores sem que a direção do abrigo notasse.

Segundo a jovem disse com EXCLUSIVIDADE ao nosso portal, funcionários do abrigo ameaçaram dizendo que “elas nunca saíam do abrigo”. Ela contou ainda que eles disseram que quisessem fugir eles (abrigo) “abririam o portão da frente”. Nós tentamos contato com o abrigo, mas ninguém foi encontrado para dar esclarecimentos até que está reportagem fosse ao ar.

A irmã da menina, que também fugiu, foi encontrada logo depois. Ela foi liberada pela Justiça para voltar para casa. A liberação aconteceu a pouco mais de duas semanas no Fórum de Pinheiral.

1 COMENTÁRIO

  1. Em vez de prender o estuprador, tiraram ela da família? Esse conselho tutelar de Pinheiral é um incompetente. A menina podia ter morrido ou sofrer nova agressão. Merecem ser responsabilizados com todo rigor da lei.

Comments are closed.