PARATY

Atualizado às 12h55min.
O trabalho de buscas no mar entre Paraty (RJ e Ubatuba (SP) pelos corpos do co-piloto e do passageiro da aeronave que caiu continua nessa segunda-feira (29), pelo quinto dia. O passageiro foi identificado como Sérgio Alves Dias Filho, empresário dono de uma empresa de blindagem com sede em Jacarepaguá, no Rio. Ele ainda seria atleta de jiu-jitsu.
O avião bimotor caiu no mar na divisa do Rio com São Paulo na última quarta-feira (24), depois de decolar de Campinas, no inteiro de São Paulo. Mergulhadores, aeronaves e embarcações estão sendo utilizadas na operação, percorrendo a região do acidente.
Segundo o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros do RJ, coronel Leandro Monteiro, a operação de busca por terra está acontecendo também durante a noite. “Nossos recursos náuticos e aéreos estão distribuídos estrategicamente para cobertura em áreas de Paraty, Trindade e Ilha Grande.”
O trabalho de buscas na região do acidente está sendo feito em conjunto entre os bombeiros, a Marinha e a Aeronáutica. Até o momento, uma área de 2500 km² do litoral foi coberta pela busca aérea.
Corpo de piloto foi reconhecido pela família em cremado em um cemitério da capital.
O piloto, Gustavo Calçado Carneiro, de 27 anos, natural de Corumbá, no Mato Grosso, que teve o corpo encontrado na tarde de quinta-feira e reconhecido pela família na manhã de sexta-feira (26)O corpo de Gustavo foi cremado na tarde deste sábado (27), no Cemitério da Penitência, no Caju, na Zona Norte do Rio. Na quinta-feira, além do corpo do piloto, também foram encontrados destroços do avião em pelo menos dois pontos na região do acidente. Após a confirmação da identidade de Gustavo, amigos e conhecidos postaram mensagens de luto em redes sociais.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:  
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).