Humorista Rodela morre aos 66 anos após contrair Covid-19
<
SÃO PAULO

Atualizado às 22h17min.
O humorista Luiz Carlos Ribeiro, conhecido como “Rodela”, morreu na quarta-feira (2) após passar duas semanas internado no Hospital Geral de Guarulhos por conta de complicações da Covid-19. A informação foi confirmada pelo SBT, onde ele trabalhava há anos.
Em nota, a emissora confirmou que o humorista havia contraído a covid-19. De acordo com comunicado, Rodela havia sido submetido a hemodiálise no início da noite de hoje e sofreu paradas cardíacas, que ocasionaram a sua morte.
Rodela foi internado no final de novembro com os pulmões comprometidos. Na última sexta-feira (27), ele havia apresentado uma “melhora significativa” do quadro clínico, com seus órgãos respondendo positivamente às medicações. O SBT ainda afirmou que “presta solidariedade e deseja que Deus conforte sua família.”
O humorista ficou conhecido por atuar em diversos programas de auditório, como no Programa do Gugu, de Celso Portiolli e também no Programa do Ratinho, onde ganhou maior destaque. A primeira aparição foi no programa “Show de Variedades”, em 1992, fazendo performances de comédia. Rodela também participou de “A Praça é Nossa”, atuando em diversos quadros e contracenado com vários comediantes do programa. Posteriormente, esteve no programa “Show do Tom”, também na RecordTV.
O humorista ainda se apresentava nas ruas do centro de São Paulo, agrupando diversas pessoas para os seus shows de comédia. Eduardo Mascarenhas, conhecido por interpretar o Xaropinho do Programa do Ratinho, lamentou a morte do amigo com quem dividiu o palco durante mais de duas décadas. “O Rodela sempre foi um guerreiro e um grande amigo, sempre teve espaço no Programa do Ratinho porque era um grande companheiro, foram mais de 20 anos de convivência e muita alegria, vai deixar saudades”, afirmou.
– A simplicidade, leveza e alegria eram as marcas dele. Gostava de ver ele nas dramatizações do DNA. Perdemos mais que um humorista, a convivência diária no programa nos tornou uma família. Era querido por todos, amigo, irmão, profissional. O programa está de luto. A covid é implacável”, lamentou
Nas redes sociais, Murilo Bordoni, produtor e diretor de palco do programa, também prestou homenagem ao humorista. “É assim, brincando e dando risada, que quero lembrar desse querido amigo. Descanse Rodela”, escreveu em publicação nas redes sociais.

 


Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).