Guarda Municipal fica ferida em serviço por linha de cerol
Foto: Evandro Freitas.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 12h10min.
Uma agente da Guarda Municipal de Volta Redonda escapou de ter o pescoço decepado por uma linha de pipa. O acidente aconteceu na tarde de sábado (22), na Avenida Nilton Pena Botelho, estrada que liga Pinheiral a Volta Redonda. A vítima foi a guarda Janaina Ivone Farias de Almeida, de 42 anos. Ela é uma guarda experiente e o registro foi feito como acidente de trabalho.
A servidora passava na altura da empresa Cinbal, perto do trevo da Rodovia do Contorno, quando uma linha atingiu o pescoço dela assim que passou na moto da Guarda Municipal de Volta Redonda. A servidora por pouco não se feriu gravemente. Felizmente, apesar de um corte no pescoço, não foi necessária nenhuma cirurgia.
Acidente foi na estrada que liga Pinheiral a Volta Redonda.
“Fiquei desesperada por achar que poderia ter feito um corte profundo no pescoço”. Foto: Cedida por Ivone.
Nossa equipe acompanhou toda ocorrência desde o momento do acidente. A inspetora de área, Nilsandra Paulino, acompanhou o atendimento da guarda Ivone. Observamos que ela deu todo apoio a servidora no atendimento médico que foi prestado.
Ferida, mas consciente, ela foi conduzida até o Hospital São João Batista, onde ficou em observação para avaliação de um cirurgião. A moto que ela pilotava foi levada por outro agente até o pátio da GMVR. Ivone está em casa e passa bem. Ela voltava de um atendimento no bairro Água Limpa, na Rua Rio Jordão.
– De longe, crianças e adultos soltando pipa mais a frente. Estava reduzindo e repente senti uma ardência no pescoço e gritei. Parei a moto bruscamente e coloquei a mão no pescoço. O carro que vinha trás desviou em cima. O porteiro da empresa que me socorreu e tentou me acalmar. Chorei muito. Tinha linha nos meus braços e no meu pescoço. E outro guarda de moto veio me socorrer – contou a guarda.
Felizmente, o corte não foi profundo. A linha era chinela e com cerol. Fica o alerta aos pais, responsáveis e quem gosta de se divertir com pipa. Linha indiana e usar cerol é crime previsto em lei. é preciso escolher bem o local em que vai subir o brinquedo no céu para não correr riscos nem colocar ninguém em risco. Felizmente, esse caso não aconteceu nada grave. Porém, uma simples brincadeira de criança poderia ter causado a morte da inspetora da guarda. Atenção e prudência nunca é demais.
– Se eu continuasse com a moto não estaria aqui agora dando esse depoimento para vocês – frisou Ivone.
No estado do Rio de Janeiro existe uma Lei, sancionada no governo Witzel, que proíbe o uso e a comercialização desse tipo de linha e cerol. A Lei nº 7784 de 13 de novembro de 2017 diz que é passivo de multa quem for flagrado portando o material. O valor é de R$ 370. Em caso de reincidência do delito, o valor chega ao teto de R$ 1.480.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).