Atualizado às 16h09min.

VOLTA REDONDA
Funcionários do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) de Volta Redonda, no Sul do Rio, entraram em greve nesta terça-feira (5). Os trabalhadores pedem a implementação do Regime Adicional de Serviço (RAS), a liberação do porte de arma para os agentes, a progressão funcional garantida por lei. Além da realização de novos concursos para preencher as vagas em aberto.
De acordo com a direção da unidade, os serviços essenciais como saúde, alimentação e visitação estão mantidos para os 140 internos com o apoio dos comissionados. A direção disse ainda que informou à Secretaria de Estado da Polícia Militar sobre a greve e pediu apoio para fazer o procedimento de saída dos jovens para audiência e nos horários de visita.
O ato acontece em todas as unidades do estado. A paralisação foi votada em assembleia da categoria na última quinta-feira (31), em frente ao Centro de Socioeducação Dom Bosco, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio. O Sindicato dos Servidores do Degase (Sind-Degase) anunciou que a mobilização começaria 72 horas depois que os órgãos públicos responsáveis fossem comunicados.
A unidade de Volta Redonda passou por um princípio de rebelião no fim da semana passada. Internos teriam iniciado uma briga em uma das alas e ameaçaram atear fogo em colchões. O tumulto foi controlado e os internos contidos.
Foto: Arquivo.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).