Atualizado às 19h36min.

VOLTA REDONDA
Duas mulheres foram presas na manhã de quarta-feira (10), depois que a polícia chegou à localização de dois apartamentos do bloco L, do condomínio Minha Casa, Minha Vida, Ingá II, no bairro Santa Cruz, em Volta Redonda, no Sul do Rio. As “estoquistas” guardavam nas duas residências duas pistolas 9 milímetros, pinos de cocaína, trouxinhas de maconha, um rádio comunicador com base carregadora e material para embalar droga.
O condomínio é mesmo onde aconteceu a morte da cerimonialista, Emiliene Pereira, de 47 anos, ocorrida no dia dos namorados este ano. Desde o crime, o 28º Batalhão da PM, sob o comando da tenente-coronel Luciana Rodrigues, tem intensificado as operações nos residenciais por toda cidade. A prisões e apreensões não pararam de acontecer. O que demonstra que o tráfico continua normalmente.
Nesta ação que resultou na prisão das duas mulheres, uma delas inclusive fazia esse trabalho de guarda droga há algum tempo, atuaram a Supervisão de Oficiais e as Patamo I e II. Sob o comando do tenente Andrade, junto com o 2º sargento Laurindo; o 2º sargento Rosemir, 3º sargento Jordan e o cabo Magalhães. Além do 2º sargento Santiago, 3º sargento Jaurin e os cabos Carlos Eduardo e Maceió.
O material e as mulheres foram levados para delegacia (93ª DP), onde o caso foi registrado e as duas ficaram presas por tráfico e associação para o tráfico. (Foto: Divulgação).

 

 


Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Deixe seu nome aqui