<

Atualizado às 12h04min.


VOLTA REDONDA

Weliton Salustiano da Silva, de 16 anos, é o jovem que morreu depois de uma suposta troca de tiros com a PM, na tarde dessa quarta-feira (06), no Morro da Conquista, no bairro Santo Agostinho, em Volta Redonda-RJ. Ele foi atingido por dois tiros, um deles na cabeça. Segundo a polícia, ele estava armado com um pistola e ameaçou lançar uma granada contra os agentes.

A ocorrência não narra troca de tiros como havia sido divulgado. O outro rapaz baleado é Rafael Maia de Oliveira, de 24 anos. Ele foi atingido por dois tiros e permanece internado no Hospital São João Batista, para onde foi levado.

Agentes do Serviço Reservado (P2) do 28º BPM (Batalhão de Polícia Militar), contaram na delegacia (93ª DP) que a denúncia era de que Rafael estaria armado em uma casa na Servidão Boa Morada. Segundo os policiais, outros suspeitos fugiram pelo fundos da residência, assim que perceberam a presença da polícia. Cerca de 10 homens, de três equipes, montaram o cerco.

(EXCLUSIVA – SUL FLUMINENSE ONLINE)

De acordo com os policiais, Rafael e o menor teriam apontado a arma e ameaçado com a granada, quando os agentes atiraram. Um PM narrou que teria atirado três vezes e eles tentaram fugir. Outro policial teria atirado e acertado o adolescente na cabeça, ao ver que o jovem estava com a arma e a granada nas mãos. Ferido, Rafael se rendeu. O socorro foi chamado, mas Welinton não resistiu. Rafael ficou ferido na mão e no peito.

A granada, modelo M9, duas pistolas, 11 munições e 16 pinos de cocaína. Rafael foi autuado por tráfico, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de uso restrito.