Atualizado às 12h58min.

VOLTA REDONDA
Na segunda sessão itinerante da Câmara de Vereadores de Volta Redonda, realizada na noite de terça-feira (25), na sede da associação de moradores do bairro Barreira Cravo, o vereador Edson Quinto (PL), atual presidente da CMVR, protocolou um requerimento exigindo o cumprimento da a Lei 4.908, de 2012. A lei fala sobre a obrigatoriedade de absorver a mão de obra de empresas de ônibus em caso de nova licitação.
O requerimento pede ao prefeito que seja cumprida a Lei e uma comissão seja formada para acompanhar e fiscalizar a transição. “Quem ganha com a permanência são os funcionários. Que todos sejam aproveitados e continuem empregados. Com o trabalho eles possam continuar sustentando suas famílias”, defendeu o parlamentar.
A medida deve estar estabelecida no edital que regula o certame. A lei é de autoria do atual presidente da Câmara, Edson Quinto (PR) e foi promulgada pelo presidente do legislativo na época, Jair Nogueira. Foi aprovado ainda a criação da Comissão Municipal de Transportes, composta por três vereadores. O Ministério do Público Trabalho, A OAB, Sindicato dos Rodoviários, empregados e sociedade civil também poderão participar. A ideia é tentar garantir os empregos.

Licitação

A expectativa do prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva (PSDB), é realizar, até setembro, a licitação para escolher a empresa que assumirá as linhas municipais que estavam concedidas à Viação Sul Fluminense. A empresa está operando “provisoriamente” e a liminar que proibia a prefeitura de promover a licitação foi derrubada no Tribunal de Justiça, na capital do Estado do Rio. A intenção de Samuca é que, ainda este ano, a nova prestadora de serviços tenha sido escolhida e comece operar na cidade.
A empresa não se pronunciou sobre o assunto até o momento da publicação desta matéria. Caso faça, este texto será atualizado. (Foto: Evandro Freitas).

 


Comentários via Redes Sociais ou no portal:

(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).