Desabrigados desmontam acampamento de frente a prefeitura de Volta Redonda
Foto: Evandro Freitas.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 21h47min.
Após dezenas de protestos e a resistência de oito dias em frente a sede do governo municipal de Volta Redonda, os moradores retirados de assentamento da cidade deixam a praça Sávio Gama, no bairro Aterrado. Cerca de 200 pessoas desalojadas resistiam em protesto a retirada, autorizada pela Justiça, do Acampamento da Paz, desmobilizado de um terreno particular no limite entre Volta Redonda e Barra Mansa.
Eles não falaram o motivo para desmobilizar o acampamento, mas o prefeito Antonio Francisco Neto (DEM) fez uma proposta para entregar um aluguel social, para aqueles que se enquadrarem nos critérios para o benefício. Além disso, o prefeito teria prometido cestas básicas e emprego para cerca de 40 pessoas, considerados principal sustento de famílias.
As famílias foram retiradas no último dia 27, da ocupação. A retirada foi feita de forma pacífica. A prefeitura revelou que as ofertas nasceram depois de reuniões com a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro (DPRJ) e com a Igreja Católica. O bispo da Diocese Barra do Piraí/Volta Redonda, Dom Luiz Henrique, teria intermediado a negociação. Nenhum manifestante confirmou se a saída foi mesmo por causa do acordo fechado. Na quarta-feira (2), os desabrigados fizeram um protesto pelas ruas do bairro onde fica a prefeitura. Eles pararam o trânsito nas Avenidas Lucas Evangelista e Paulo de Frontin.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).