PM faz abordagem no Centro de VR após denúncias envolvendo moradores de rua
Foto: Divulgação/PMERJ.
<
VOLTA REDONDA

Atualizado às 18h34min.
A Polícia Militar (28º BPM) montou uma operação depois de denúncias de desordem envolvendo pessoas em situação de rua, em Volta Redonda, no Sul do Rio. Eles  se aglomeram no Centro da cidade, no local que fica próximo ao Banco do Brasil, em um largo com marquises e coberturas, onde se alojam e transformam a praça em casa. A ação aconteceu no fim da tarde da última terça-feira (19).
A operação foi desencadeada após a PM receber várias denúncias de que haviam confusões constantes entre os moradores de rua. Nas brigas, segundo a polícia, até a luz do dia, eles ameaçavam uns aos outros com arma branca, como facas e tesouras.
A comandante do 28º Batalhão, tenente-coronel Andréia Ferreira da Silva explicou que a ação tem como objetivo garantir a integridade física dos moradores de rua , dos comerciantes e pedestres que passam pelo local.
– O principal objetivo desta operação foi preservar vidas. As ações de buscas tiveram seu principal foco em localizar e apreender qualquer tipo de instrumento que pudesse ser caracterizado como arma branca. Conversamos ainda com os moradores de rua para conhecer também um pouco da sua realidade. Além disso, vale ressaltar que a conduta de todos os policiais militares durante a abordagem foi baseada no princípio de urbanidade e pelo absoluto respeito à dignidade da pessoa humana – frisou a comandante.
A comandante ainda esclareceu que a abordagem seguiu todas as recomendações do Ministério Público (MP). Não houve flagrante e ninguém foi preso. Quatro facas e uma tesoura foram encontradas, mas ninguém assumiu a posse do material. A comandante ainda comentou que todos estão atento e as informações devem ser passada pelo DISQUE DENÚNCIA, no número 0800-0260 667.

Morte à facadas

Armas brancas foram apreendidas no local usado por moradores de rua
Armas brancas foram apreendidas no local usado por moradores de rua, no Centro da cidade.
Em outro momento, a prefeitura intensificou, esse ano, as abordagens com as pessoas em situação de rua, depois que um jovem acabou morto a facadas. O crime aconteceu no mesmo bairro onde aconteceu a ação, numa tentativa de assalto. O caso foi no início de janeiro. Mauro Augusto Alonso Filho, de 18 anos, morreu depois de ser esfaqueado na madrugada de segunda-feira (4). Ele foi perseguido por um homem negro até um ponto de ônibus e golpeado no peito duas vezes. A facada acertou o coração do rapaz que morreu no Hospital São João Batista, poucas horas depois.
O suspeito do crime não foi localizado nem preso até o momento e seria o mesmo que atacou uma mulher no bairro Retiro, uma semana depois. Na ocasião, ele também estava armado com uma faca e levou o dinheiro da vítima. Ele ainda foi reconhecido pela pela mulher atacada em uma foto que circulou nas redes sociais. A Polícia Civil (93ª DP) trabalha no caso.

Comentários via Redes Sociais ou no portal:
(O Sul Fluminense Online não se responsabiliza por comentários na matéria).